WORLD BUREAU INTELLIGENCE

O WORLD BUREAU INTELLIGENCE - WBI, é uma Instância Departamental  de SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA OPERACIONAL DE APOIO INTER-NÃO-GOVERNAMENTAL ÀS FORÇAS OFICIAIS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DE MANUTENÇÃO DA PAZ E DA SEGURANÇA COM ÊNFASE EM DIPLOMACIA DE CAUSAS HUMANITÁRIAS, DIREITOS HUMANOS, DIREITO HUMANITÁRIO INTERNACIONAL E MEDIAÇÃO INTERNACIONAL DE CONFLITOS, ATUANDO EM MISSÃO PERMANENTE COM FINS E MEIOS ESPECÍFICOS, a integral, irrestrita e stricta disposição do Corpo Diretivo Executivo do Parlamento Mundial de Segurança e Paz, que disponibiliza às Autoridades Nacionais e Internacionais Constitucional e Legalmente Constituídas dos Países Membros com os quais o Parlamento Mundial de Segurança e Paz mantém entre Boas Relações Diplomáticas e Humanitárias, na área da Ciência e Política, cuja função principal é em Tempo Real, Articular Burocrática e Diplomaticamente com fins Humanitários primando pelo Serviço de Inteligência, na qualidade de um Organismo de Caráter Consultivo sem Personalidade Jurídica, Jurisdicionado e Integralmente Subordinado às Leis Brasileiras, como uma ATIVIDADE AUXILIAR DA JUSTIÇA.

Pelos Seus Princípios de Alto Padrão em Inteligência, firmados entre as Nações Membras, fica terminantemente proibido todas e quaisquer praticas que possam ser, associadas, correlatas, tipificada ou afins com a prática de espionagem em quaisquer âmbitos, bem aqueles nos termos da Legislação vigente na República Federativa do Brasil, bem como em outras legislações, convenções, pactos, protocolos e tratados internacionais que prescrevem sobre o modus operandi de crime de espionagem e  contra espionagem, e das boas práticas dos Serviços Legalizados  e Lícitos de Inteligência e Contra Inteligência frisando com "Fé Pública" World Parlament  of Security And Peace, que atua exclusivamente em Missão Permanente de Diplomacia em Causas Humanitárias. Seus Membros são Peritos nas mais diversas áreas, criteriosamente selecionados em rigorosíssimo Processo de Sindicância e Análise de Proficiência e Nomeados através de Portaria, cuja comunicação por dever Ético e Moral do Código Tutorial e do Regimento Interno, celebrados na forma de Convênio com os Países Membros, passa a ser automaticamente de Comunicação Obrigatória a Todas as Autoridades que mantém Relações Diplomáticas Humanitárias conosco, trabalhando sob Confidencialidade e Sigilo Profissional.

WORLD BUREAU OF INTELLIGENCY

Bioterrorismo contra o Brasil?

E-mail Imprimir

BIOTERRORISMO

FRANCO DA ROCHA NEWS, 17 DE JUNHO DE 2014 - 10H53
COLUNA ACONTEE AGORA - www.francodarochannews.jex.com.br
Bioterrorismo contra o Brasil?
ALIMENTOS E FLORESTAS 
Ao mesmo tempo em que os brasileiros são surpreendidos com a extensão da rede de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) estadunidense, outra ameaça igualmente grave entra na pauta das preocupações do País: o bioterrorismo.

Última atualização em Ter, 17 de Junho de 2014 12:24

MILICIA PATAXÓ NA BAHIA

E-mail Imprimir

MILICIA PATAXO

Câmara cria frente parlamentar em favor de atingidos pelo ambientalismo-indigenismo
Awa desintrusaoEm uma oportuna iniciativa, um grupo de deputados federais criou uma nova frente parlamentar, com o objetivo de se oporem aos excessos cometidos nas intervenções do aparato ambientalista-indigenista no País.
Última atualização em Sáb, 28 de Junho de 2014 21:46

INDÍGENAS AWÁ GERA REVOLTA ENTRE MORADORES DA ÁREA

E-mail Imprimir

REVOLTA INDIGENA

FRANCO DA ROCHA NEWS, 17 DE MAIO DE 2014, 10H27
COLUNA ACONTECE AGORA - www.francodarochanews.jex.com.br
Câmara cria frente parlamentar em favor de atingidos pelo ambientalismo-indigenismo
Awa desintrusaoEm uma oportuna iniciativa, um grupo de deputados federais criou uma nova frente parlamentar, com o objetivo de se oporem aos excessos cometidos nas intervenções do aparato ambientalista-indigenista no País. 

Última atualização em Sáb, 28 de Junho de 2014 21:49

Para: Dilma Vana Rousseff, Presidente da República Federativa do Brasil Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo Tribunal Federal

E-mail Imprimir

Para: 

Dilma Vana Rousseff, Presidente da República Federativa do Brasil 

Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo Tribunal Federal 

Presidente Dilma Rousseff, 

Última atualização em Seg, 16 de Junho de 2014 00:55

LULA ENTREGOU O BRASIL PARA A OIT. VEJA O DECRETO 5051 NA INTEGRA. HÁ DEZ ANOS, LULA PREPAROU A ARMADILHA CASO DILMA PERDESSE A ELEIÇÃO. O TIRO SAIU PELA CULATRA

E-mail Imprimir

LULA

LULA ENTREGOU O BRASIL PARA A OIT. VEJA O DECRETO 5051 NA INTEGRA. HÁ DEZ ANOS, LULA PREPAROU A ARMADILHA CASO DILMA PERDESSE A ELEIÇÃO. O TIRO SAIU PELA CULATRA

Última atualização em Sáb, 28 de Junho de 2014 22:40

PARA NÃO SOFREREM INTERVENÇÃO DA ONU, DEMAIS PAISES DA AMÉRICA DO SUL, CARIBE E MÉXICO TOMARAM PROVIDENCIAS. SOMENTE O BRASIL NÃO FEZ NADA. A IMPRENSA CHAMADA GRANDE OMITIU INFORMAÇÃO

E-mail Imprimir

PARA NÃO SOFREREM INTERVENÇÃO DA ONU, DEMAIS PAISES DA AMÉRICA DO SUL, CARIBE E MÉXICO TOMARAM PROVIDENCIAS. SOMENTE O BRASIL NÃO FEZ NADA. A IMPRENSA CHAMADA GRANDE OMITIU INFORMAÇÃO, AGORA PUBLICAM O QUE ESTAMOS POSTANDO E NÃO DÃO O DEVIDO CRÉDITO.Este trabalho apresenta alguns casos emblemáticos de aplicação da Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho sobre Povos Indígenas e Tribais em Países Independentes por tribunais da América Latina1. Escolhi um número reduzido de casos que cobrem temas diversos e representam distintos países da região; bem como o tribunal regional de direitos humanos " a Corte Interamericana de Direitos Humanos 

Última atualização em Sáb, 28 de Junho de 2014 21:50

O Congresso nacional está envolvido na trama diabólica onde, por meio do Decreto Legislativo nº 143, datado de 20 de Junho de 2002 ratificou a divisão do Brasil em 216 Nações Indigenas

E-mail Imprimir

 

FHC 2

 

BRASIL E MAPA

 

 

FRANCO DA ROCHA NEWS, 13 DE JUNHO DE 2014 – 18h40

COLUNA ACONTECE AGORA – www.francodarochanews.jex.com.br

FHC, LULA, DILMA, OIT/ONU E OS INDIOS DO BRASIL: BRASIL VAI PERDER 50% DO SEU TERRITÓRIO. MANOBRA POLITICA DIABÓLICA.

Nunca na história do Brasil, um Presidente da República, esteve em tamanha saia justa, legadas pelos seus antecessores, numa das mais covardes ações políticas que já vimos.

 

Estamos prestes a perder 50% de nossos 8 milhões de quilômetros quadrados, para os índios brasileiros, por uma “cama de gato” por Fernando Henrique Cardos, que passou a “pelota” para Lula, e deixou Dilma na “banheira” em completo impedimento, o que pode lhe custar o que lhe resta de mandato e ainda por cima, ficar inelegível.

 

A situação é deveras gravíssima, e Dilma

 

 ficou numa “sinuca de bico”, pois se atender a OIT, será culpada de entregar o Brasil para os índios, e se não entregar as terras já mapeadas, aos índios, vai provocar uma guerra entre índios e brancos, e vai sofrer uma pressão do Congresso Nacional, que está apostando neste deslize, para cassar Dilma, que de forma irritante, sempre que fala à Imprensa, diz “o meu governo”, ou seja, não há Congresso e Nem Judiciário, o governo é dela.

Por afrontar o Congresso Nacional, caíram Jânio, Jango e Collor, e Dilma vai no mesmo rumo, e não adianta tentar com a Copa abafar os fatos, pois eles são inexoráveis. Dilma tem que tomar uma decisão, de Estadista, o que ela não é, e não vai conciliar as partes envolvidas, e não tomada de decisão, será sumariamente deposta, por não obediência a Constituição de 1988.

A PENDENGA VEM DE LONGE, O TEMPO PASSOU, E POUCOS DERAM CONTA DO PERIGO QUE O BRASIL ESTAVA CORRENDO, COM O RISCO DE INTERVENÇÃO DIRETA DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – OIT, E O “ABACAXI ESTÁ AÍ PARA DESCASCAR”,

Contra a parede, com o mundo olhando para ela, Dilma, até o dia 24 de Julho de 2014, última data, a Portaria da OIT de nº 169, onde ela, como Chefe de Estado, de forma direta, denunciar, retificar, cancelar, dar um sonoro não, se preciso, até com as Forças Armadas, ou com certeza, o Brasil perderá 50% de seu território.

O Congresso nacional está envolvido na trama diabólica onde, por meio do Decreto Legislativo nº 143, datado de 20 de Junho de 2002 ratificou a divisão do Brasil em 216 Nações Indigenas, e reiterando, o Brasil perderá metade de seu território. Serão milhares de brasileiros desalojado de suas propriedades, e o pior, perder a sua própria nacionalidade.

Mas esta “bagaça”, vem de há muito tempo, se remontar-mo-nos hà tempo passados. No ano de 1904, os Inglêses, que parecem “santos”, mas não o são, na “mão grande” tomaram para si,o acesso direto ao mar do Caribe, nesta mesma situação de hoje, ou seja, o arbitramento Internacional, por meio da Organização das Nações Unidas.

A questão, que foi aberta com questão de Pirara, os ingleses “estavam de olho grande” nas maiores jazidas de minerais existentes no Planeta, que devido arbritramento internacional, está “sub judice”, a bem da verdade, 'SUB JUDICE” DOS INGLESES, e que, nesta proposta de partilha, criando-se as Nações Indigenas, com certeza, botarão de vez, “as suas azinhas de fora”. Um País dividido perde toda a sua força de resistencia, contra os interesse internacionais que as demais Nações tem sobre a Amazonia Brasileira.

Houve a posterior, uma reunião com uma missão Interamericana, composta pelos maiorais da Política Sul Americana, para “jogar conversa fora” da qual participaram Fernando Henrique Cardoso e Luiz Ignácio da Silva, o Lula, ambos, não podemos confiar, pois pulam de “galho em galho”, e quando presidentes, pouca coisa fizeram pelos índios.

Mas é preciso uma análise mais profunda, e apreender, o que de fato propuseram nesta reunião, quais os objetivos reais da mesma. O primeiro visava, e continua em primeiro lugar na pauta, é o enfraquecimento das Forças Armadas do Continente Sul Americano, produzindo desta media a segunda intenção: o enfraquecimento do Estado de Direito das Nações, buscando com isto, adequar aos objetivos do G300 Nom, o que vai levar, de levar a tempo médio, a tomada da soberania brasileira na América do Sul.

É preciso entender, que numa análise mais profunda do quadro do WPO – Parlamento Mundial de Segurança, Paz e Inteigência, depois de uma estafante pesquisa, detectamos que, há muitas ONG's envolvida neste processo, visando se apossar da Amazônia, e quebra la soberania do Brasil.

Entidade tal, como, WWF – Fundo Mundial para a Natureza; o Suvirval Internacional, que atua na “defesa” dos interesses dos índiginas, e o próprio Green Peace, que no correr do tempo, sem serem vigiados como deviam ser, foram ocupando espaços, visando unicamente ocupar e tomar posse da Amazônia brasileira, de forma gradual, criando bases, disfarçadas com a criação de grandes parques e reservas no seio da Floresta Amazônica.

Mesmo com o Batalhão de Selva da Amazonia, do Exército Brasileiros, estas pseudas ONG's, avançaram para dentro da Reserva Yanomani e da Amazonia em si, e acabaram por delimitar as fronteiras do Brasil na Região Norte.

Um fato que passou desapercebido, foi o truncamento da posse do Principe Felip, que somente aconteceu agora, com a renuncia do “por que não te callas”. Havia um acordo assinado por ele, Fernando Collor de mello e Carlos Andres Peres, e o interessante, estes dois presidentes foram cassados, por corrupção comprovada.

Mas em meio a esta confusão, tanto FHC como Lula, “arregaram” e propuseram cumprir, com tudo o que determinava a pauta do Diálogo Interamericano. FHC e Lula, chamaram a si a responsabilidade de criar, fazerem todo o planejamento e decretarem, por meio de Lei do Executivo a Convenão da OIT 169, que foi regulamentada pelo Decreto do Legislativo de numero 143/2002, em um momento crucial, pois a maioria absoluta dos países presentes naquela reunião, rejeitaram de imediato a Convenção OIT 169 haja vista a mesma, ferir a soberania dos Paises a ela vinculados. Dentro desta circuntância, tanto FHC, bem como Lula, trairam o Brasil, cometeram um crime hediondo no exercicio de seus mandatos.

Somente agora, parte dos brasileiros vem aos poucos tomando conhecimento disto, pois a bomba estourou nas mãos de Dilma. O “bicho pega mais embaixo”. Como dissemos anteriormente, o povo brasileiro, desconhece por completo a Convenção OIT 169. Mesmo os letrados, ainda não conseguiram apreender, que o Brasil em 50% de seu território, foi dado à OIT/ONU, e como o tempo corre desapercebido, nem mesmo o Congresso Nacional percebeu, que isto ia acontecer, e não convocou Dilma para as explicações, o que seria muito fácil para ela, pois ao que tudo indica, não participou da reunião, e não assinou qualquer acordo neste sentido.

É preciso prestar muita atenção, pois a Igreja Católica está envolvida no negócio, e isto é provado por documentações. A, elaboração da OIT 169, pasmem, foi redigida no próprio Congresso Nacional no próprio Congresso Brasileiro, e agregou a Diretriz Nº 4 Missionária no Brasil.

O cidadão brasileiro que desconhece a Convenção OIT N⁰ 169 inclusive quem a elaborou e redigiu do Brasil e foi agregada a redação Congresso Nacional, e a Diretriz N.4 –Missionária no Brasil.

http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2014/05/a-convencao-169-da-oit-e-sua-ratificacao.html

LEIAM ESTAS MATÉRIAS ABAIXO PARA MELHOR OMPREENÇÃO:

Diretrizes No 4 - ANO "0" do Conselho Mundial de Igrejas Cristãs para a Amazônia Brasileira

PARA: ORGANIZAÇÕES SOCIAIS MISSIONÁRIAS NO BRASIL

TRADUÇÃO JURAMENTADA DO DOCUMENTO QUE DEU ORIGEM AOS ATUAIS IMPASSES NA AMAZÔNIA.

 

Decorre,  dessas Diretrizes, tudo que vem se passando na AMAZÔNIA  nos dias que correm. Podemos resumi-las em 2 objetivos:

 

1º -

SEGREGAÇÃO DOS INDÍGENAS, impedindo-os de se integrarem à comunidade brasileira para se tornarem joguetes nas mãos dos  cobiçosos estrangeiros ( cobiça que vem desde os idos da colonização);

2º - Preservar a AMAZÔNIA (mantê-la intocada, tanto quanto  possível, impedindo o nosso País de dela valer-se para o nosso  desenvolvimento), com vistas aos maus propósitos das  nações hegemônicas, que dela só querem usufruir, de vez que  estão, já, sem áreas e recursos, que lhes assegurem manter o  Poder de que desfrutam.

 

L.

Salgado  DAS  IGREJAS CRISTÃS

WALTER  HEINRICH RUDOLPH FRANK TRADUTOR PÚBLICO JURAMENTADO E  INTÉRPRETE COMERCIAL PORTUGUÊS – ALEMÃO

Rua  Senador Feijó, n.º 20 - 1º andar conj. 002 telefone 124 5754

Tradução  n.º 4.039 Livro XVI Fls. 01 Data 22.7.1987

CERTIFICO

e dou fé, para os devidos fins, que me foi apresentado um  documento em idioma ALEMÃO, que identifiquei como Exposição,  cuja tradução para o vernáculo, é do seguinte teor:

CHRISTIAN CHURCH WORLD COUNCIL Genebra, julho de 1.981

Exposição 03/81

DIRETRIZES BRASIL N.º 4 - ANO "0"

PARA:  Organizações Sociais Missionárias no Brasil

 

1 - Como resultado dos congressos realizados neste e no ano  passado, englobando 12 organismos científicos dedicados aos  estudos das populações minoritárias do mundo, emitimos estas  diretrizes, por delegação de poderes, com total unanimidade de  votos menos um dos presentes ao "I Simposium Mundial sobre  Divergências Interétnicas na América do Sul".

2 -  São líderes deste movimento: a) Le Comité International de  La Defense de l`Amazonie; b) Inter-American Indian  Institute c) The International Ethnical Survival;  d) The International Cultural Survival; e) Workgroup  for Indinenous Affairs; f) The Berna-Geneve Ethnical  Institute e este Conselho Coordenador.

3 -  Foram contemplados com diretrizes específicas os seguintes  países: Venezuela n.º 1, Colômbia n.º 2; Perú n.º 3; Brasil  n.º 4, cabendo a Diretriz n.º 5 aos demais países da América do Sul.

DIRETRIZES

A  - A AMAZÔNIA TOTAL, CUJA MAIOR ÁREA FICA NO BRASIL, MAS  COMPREENDENDO TAMBÉM PARTE DOS TERRITÓRIOS VENEZUELANO, COLOMBIANO E PERUANO, É CONSIDERADA POR NÓS COMO UM PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE. A POSSE DESSA IMENSA ÁREA PELOS PAÍSES MENCIONADOS É MERAMENTE CIRCUNSTANCIAL, NÃO SÓ DECISÃO DE TODOS OS ORGANISMOS PRESENTES AO SIMPÓSIO COMO TAMBÉM POR

DECISÃO FILOSÓFICA DOS MAIS DE MIL MEMBROS QUE COMPÕEM OS DIVERSOS CONSELHOS DE DEFESA DOSÍNDIOS E DO MEIO AMBIENTE.

B - É  NOSSO DEVER: PREVENIR, IMPEDIR, LUTAR, INSISTIR, CONVENCER,  ENFIM ESGOTAR TODOS OS RECURSOS QUE, DEVIDA OU INDEVIDAMENTE,  POSSAM REDUNDAR NA DEFESA, NA SEGURANÇA, NA PRESERVAÇÃO DESSE IMENSO TERRITÓRIO E DOS SERES HUMANOS QUE O HABITAM E QUE SÃO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE E NÃO PATRIMÔNIO DOS PAÍSES CUJOS TERRITÓRIOS, PRETENSAMENTE, DIZEM LHES PERTENCER.

C - É

NOSSO DEVER: IMPEDIR EM QUALQUER CASO A AGRESSÃO CONTRA TODA A  ÁREA AMAZÔNICA, QUANDO ESSA SE CARACTERIZAR PELA CONSTRUÇÃO DE  ESTRADAS, CAMPOS DE POUSO, PRINCIPALMENTE QUANDO DESTINADOS A ATIVIDADES DE GARIMPO, BARRAGENS DE QUALQUER TIPO OU TAMANHO, OBRAS DE FRONTEIRAS CIVIS OU MILITARES, TAIS COMO QUARTÉIS, ESTRADAS, LIMPEZA DE FAIXAS, CAMPOS DE POUSO MILITARES E OUTROS QUE SIGNIFIQUEM A TENTATIVA OU DO QUE A CIVILIZAÇÃO CHAMA DE PROGRESSO.

D - É NOSSO DEVER MANTER A FLORESTA AMAZÔNICA E OS SERES QUE NELA VIVEM, COMO OS ÍNDIOS, OS ANIMAIS SILVESTRES E OS ELEMENTOS ECOLÓGICOS, NO ESTADO EM QUE A NATUREZA OS DEIXOU ANTES DA CHEGADA DOS EUROPEUS. PARA TANTO É NOSSO DEVER EVITAR A FORMAÇAODE PASTAGENS, FAZENDAS, PLANTAÇÕES E CULTURAS DE QUALQUER TIPO QUE POSSAM SER CONSIDERADAS COMO AGRESSÃO AO MEIO.

E - É NOSSO PRINCIPAL DEVER, PRESERVAR A UNIDADE DAS VÁRIAS NAÇÕES INDÍGENAS QUE VIVEM NO TERRITÓRIO AMAZÔNICO, PROVAVELMENTE HÁ MILÊNIOS. É NOSSO DEVER EVITAR O FRACIONAMENTO DO TERRITÓRIO DESSAS NAÇÕES, PRINCIPALMENTE POR MEIO DE OBRAS DE QUALQUER NATUREZA, TAIS COMO ESTRADAS PÚBLICAS OU PRIVADAS, OU AINDA ALARGAMENTO, POR LIMPEZA OU DESMATAMENTO, DE FAIXAS DE FRONTEIRA, CONSTRUÇÃO DE CAMPOS DE POUSO EM SEUS TERRITÓRIOS. É NOSSO DEVER CONSIDERAR COMO MEIO NATURAL DE LOCOMOÇÃO EM TAIS ÁREAS, APENAS OS CURSOS D `ÁGUA EM GERAL, DESDE QUE NAVEGÁVEIS. É NOSSO DEVER PERMITIR APENAS O TRÁFEGO COM ANIMAIS DE CARGA, POR TRILHAS NA FLORESTA, DE PREFERÊNCIA AS FORMADAS POR SILVÍCOLAS.

F - É NOSSO DEVER DEFINIR, MARCAR, MEDIR, UNIR, EXPANDIR, CONSOLIDAR, INDEPENDER POR RESTRIÇÃO DE SOBERANIA, AS ÁREAS OCUPADAS PELOS INDÍGENAS, CONSIDERANDO-AS SUAS NAÇÕES. É NOSSO DEVER PROMOVER A REUNIÃO DAS NAÇÕES INDÍGENAS EM UNIÕES DE NAÇÕES, DANDO-LHES FORMA JURÍDICA DEFINIDA. A FORMA JURÍDICA A SER DADA A TAIS NAÇÕES INCLUIRÁ A PROPRIEDADE DA TERRA, QUE DEVERÁ COMPREENDER O SOLO, O SUBSOLO E TUDO QUE NELES EXISTIR, TANTO EM FORMA DE RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS COMO NÃO RENOVÁVEIS. É NOSSO DEVER PRESERVAR E EVITAR, EM CARÁTER DE URGÊNCIA, ATÉ QUE NOVAS NAÇÕES ESTEJAM ESTRUTURADAS, QUALQUER AÇÃO DE MINERAÇÃO, GARIMPAGEM, CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS, FORMAÇÃO DE VILAS, FAZENDAS, PLANTAÇÕES DE QUALQUER NATUREZA, ENFIM QUALQUER AÇÃO DOS GOVERNOS DAS NAÇÕES COMPREENDIDAS NO ITEM 3 DESTA.

 

G - É NOSSO DEVER: A PESQUISA, A IDENTIFICAÇÃO E A FORMAÇÃO DE LÍDERES QUE SE UNAM À NOSSA CAUSA, QUE É A SUA CAUSA. É NOSSO DEVER PRINCIPAL TRANSFORMAR TAIS LÍDERES EM LÍDERES NACIONAIS DESSAS NAÇÕES . É NOSSO DEVER IDENTIFICAR PERSONALIDADES PODEROSAS, APTAS A DEFENDER OS SEUS DIREITOS A QUALQUER PREÇO E QUE POSSAM AO MESMO TEMPO LIDERAR OS SEUS COMANDADOS, SEM RESTRIÇÕES.

H - É

NOSSO DEVER EXERCER FORTE PRESSÃO JUNTO ÀS AUTORIDADES LOCAIS DESSE PAÍS, PARA QUE NÃO SÓ RESPEITEM O NOSSO OBJETIVO, MAS O COMPREENDA, APOIANDO-NOS EM TODAS AS NOSSAS DIRETRIZES. É NOSSO DEVER CONSEGUIR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL EMENDAS CONSTITUCIONAIS NO BRASIL, VENEZUELA E COLÔMBIA, PARA QUE OS OBJETIVOS DESTAS DIRETRIZES SEJAM GARANTIDAS POR PRECEITOS CONSTITUCIONAIS.

I - É NOSSO DEVER GARANTIR A PRESERVAÇÃO DO TERRITÓRIO DA AMAZÔNIA E DE SEUS HABITANTES ABORÍGENES, PARA O SEU DESFRUTE PELAS GRANDES CIVILIZAÇÕES EUROPÉIAS,

CUJAS ÁREAS NATURAIS ESTEJAM REDUZIDAS A UM LIMITE CRÍTICO. PARA QUE AS DIRETRIZES AQUI ESTABELECIDAS SEJAM CONCRETIZADAS E CUMPRIDAS, COM BASE NO ACORDO GERAL DE JULHO PASSADO, É PRECISO TER SEMPRE EM MENTE O SEGUINTE:

a) ANGARIAR O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE SIMPATIZANTES, PRINCIPALMENTE ENTRE PESSOAS ILUSTRES, COMO É O CASO DE GILBERTO FREIRE NO BRASIL, BEM COMO E PRINCIPALMENTE ENTRE POLÍTICOS, SOCIÓLOGOS, ANTROPÓLOGOS, GEÓLOGOS, AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS, INDIGENISTAS E OUTROS DE IMPORTANTE INFLUÊNCIA, COMO É O CASO DE JORNALISTAS E SEUS VEÍCULOS DE IMPRENSA. CADA SIMPATIZANTE DEVE SER INSTRUÍDO PARA QUE CONSIGA MAIS 10, ESSES 10 E CADA UM DELES MAIS 10 E ASSIM SUCESSIVAMENTE, ATÉ FORMARMOS UM CORPO DE SIMPATIZANTES DE GRANDE VALOR.

b) MAXIMIZAR NA MEDIDA DO POSSÍVEL, A CARGA DE INFORMAÇÕES, APERFEIÇOAR O CENTRO ECUMÊNICO DE DOCUMENTAÇÃO E, A PARTIR DELE, ALIMENTAR OS PAÍSES E SEUS VEÍCULOS DE DIVULGAÇÃO COM TODA SORTE DE INFORMAÇÕES .

c) ENFATIZAR O LADO HUMANO, SENSÍVEL DAS COMUNICAÇÕES PERMITINDO QUE O OBJETIVO BÁSICO PERMANEÇA EMBUTIDO NO BOJO DA COMUNICAÇÃO, EVITANDO DISCUSSÕES EM TORNO DO TEMA. NO CASO DOS PAÍSES ABRANGIDOS POR ESTAS DIRETRIZES, É PRECISO LEVAR EM CONSIDERAÇÃO A POUCA CULTURA DE SEUS POVOS, A POUCA PERSPICÁCIA DE SEUS POLÍTICOS ÁVIDOS POR VOTOS QUE A IGREJA PROMETERÁ EM ABUNDÂNCIA.

d) CRITICAR TODOS OS ATOS GOVERNAMENTAIS E DE AUTORIDADES EM GERAL, DE TAL MODO QUE NOSSO IDEAL CONTINUE PRESENTE EM TODOS OS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DOS PAÍSES AMAZÔNICOS, PRINCIPALMENTE DO BRASIL, SEMPRE QUE OCORRA UMA AGRESSÃO À AMAZÔNIA E ÀS SUAS POPULAÇÕES INDÍGENAS.

e) EDUCAR E ENSINAR A LER OS POVOS INDÍGENAS, EM SUAS LÍNGUAS MATERNAS, INCUTINDO-LHES CORAGEM, DETERMINAÇÃO, AUDÁCIA, VALENTIA E ATÉ UM POUCO DE ESPÍRITO AGRESSIVO, PARA QUE APRENDAM A DEFENDER OS SEUS DIREITOS. É PRECISO LEVAR EMCONSIDERAÇÃO QUE OS INDÍGENAS DESSES PAÍSES SÃO APÁTICOS SUBNUTRIDOS E

PREGUIÇOSOS. É PRECISO QUE ELES VEJAM O HOMEM BRANCO COMO UM INIMIGO PERMANENTE, NÃO SOMENTE DELE, ÍNDIO, MAS TAMBÉM DO SISTEMA ECOLÓGICO DA AMAZÔNIA. É PRECISO DESPERTAR ALGUM ORGULHO QUE O ÍNDIO TENHA DENTRO DE SI. É

PRECISO QUE O ÍNDIO VEJA E TENHA CONSCIÊNCIA DE QUE O MISSIONÁRIO É A ÚNICA SALVAÇÃO.

f) É PRECISO INFILTRAR MISSIONÁRIOS E CONTRATADOS, INCLUSIVE NÃO A RELIGIOSOS, EM

TODAS AS NAÇÕES INDÍGENAS. APLICAR O PLANO DE BASE DAS MISSÕES, QUE SE COADUNA COM A PRESENTE DIRETRIZ E, DENTRO DO MESMO, A APOSIÇÃO DOS NOSSOS HOMENS EM TODOS OS SETORES DA ATIVIDADE PÚBLICA, É MUITO IMPORTANTE PARA VIABILIZAR ESTAS

DIRETRIZES.

g)

É PRECISO REUNIR AS ASSOCIAÇÕES DE ANTROPOLOGIA, SOCIOLOGIA E OUTRAS EM TORNO DO PROBLEMA, DE TAL MANEIRA QUE SEMPRE QUE NECESSITEMOS DE ASSESSORIA, TENHAMOS ESSAS ASSOCIAÇÕES AO NOSSO LADO.

h) É PRECISO INSISTIR NO CONCEITO DE ETNIA, PARA QUE DESSE MODO SEJA DESPERTADO O INSTINTO NATURAL DA SEGREGAÇÃO, DO ORGULHO DE PERTENCER A UMA NOBREZA ÉTNICA, DA CONSCIÊNCIA DE SER MELHOR DO QUE O HOMEM BRANCO.

i) É PRECISO CONFECCIONAR MAPAS, PARA DELIMITAR AS NAÇÕES DOS INDÍGENAS, SEMPRE MAXIMIZANDO AS ÁREAS, SEMPRE PEDINDO TRÊS OU QUATRO VEZES MAIS, SEMPRE REIVINDICANDO A DEVOLUÇÃO DA TERRA DO ÍNDIO, POIS TUDO PERTENCIA A ELE. DENTRO DOS TERRITÓRIOS DOS ÍNDIOS DEVERÃO PERMANECER TODOS OS RECURSOS QUE PROVOQUEM O DESMATAMENTO, BURACOS, A PRESENÇA DE MÁQUINAS PERTENCENTES AO HOMEM BRANCO. DENTRE ESSES RECURSOS, OS MAIS IMPORTANTES SÃO AS RIQUEZAS MINERAIS, QUE DEVEM SER CONSIDERADAS COMO RESERVAS ESTRATÉGICAS DAS NAÇÕES A SEREM EXPLORADAS OPORTUNAMENTE.

j) É PRECISO LUTAR CM TODAS AS FORÇAS PELO RETORNO DA JUSTIÇA. O QUE PERTENCEU AO ÍNDIO DEVE SER DEVOLVIDO AO ÍNDIO PARA QUE O ESBULHO SEJA COMPENSADO COM PESADAS INDENIZAÇÕES. UMA ESTRADA DESATIVADA JÁ OCASIONOU PREJUÍZOS COM DESMATAMENTO E MORTE DE ANIMAIS. UMA MINA JÁ CAUSOU PREJUÍZOS COM BURACOS E POLUIÇÃO, PORÉM O PREJUÍZO MAIOR FOI COM O MINERAL QUE FOI FURTADO DO ÍNDIO. OS ÍNDIOS NÃO DEVEM ACEITAR CONSTRUÇÕES CIVIS FEITAS PELO HOMEM BRANCO, ELES DEVEM PRESERVAR A SUA CULTURA, TRADIÇÃO E SEUS COSTUMES A QUALQUER PREÇO.

k) É PRECISO DEFENDER OS ÍNDIOS DOS ÓRGÃO PÚBLICOS OU PRIVADOS, CRIADOS PARA DEFENDÊ-LOS OU ADMINISTRAR AS SUAS VIDAS TAIS ÓRGÃOS, TANTO OS EXISTENTES NO BRASIL - SERVIÇO DE PROTEÇÃO AO ÍNDIO - COMO EM OUTROS PAÍSES, NÁO DEFENDEM OS INTERESSES DOS ÍNDIOS.

l) É PRECISO MANTER AS AUTORIDADES EM GERAL SOB PRESSÃO CRÍTICA, PARA FINALMENTE EVITAR QUE OS SEUS ATOS, APARENTEMENTE SIMPLES, NÃO SE TRANSFORMEM EM DESGRAÇA PARA OS ÍNDIOS. NUNCA SE DEVE DEIXAR DE PROTESTAR CONTRA QUALQUER ATO QUE CONTRARIE AS DIRETRIZES AQUI COMPREENDIDAS .

SUPORTE E EXPLICAÇÕES I - As verbas para o início do cumprimento desta etapa já se acham depositadas, cabendo a distribuição ao Conselho de Curadores definir e avaliar a distribuição. Da verba AS 4-81, 60% serão destinadas ao Brasil, 25% À Venezuela e 15% à Colômbia. Ficarão sem verbas até 1983 o Peru e os demais países da América do Sul.

II - Os contratados serão de inteira responsabilidade dos organismos encarregados da operação.

III - Os relatórios serão enviados mensalmente e o sistema de arquivo não deverá ser liberado para a normativo do arquivo ecumênico, pelo fato de existirem etapas que não

integram o convênio com a Igreja Católica desses países.

IV - É vedado e proibido aos Conselhos regionais instalados em tais países dirigir-se diretamente aos nossos provedores, para fins de requisição de verba, sob qualquer pretexto que seja. Todas as doações serão centralizadas em Berna.

V - Será permitido estipular pequenas verbas, distintas da verba principal, para fins de dar suporte a operações paralelas, não compreendidas nestes diretrizes. As quantias representativas dessas pequenas verbas devem ser devidamente especificadas, tanto quanto à sua origem como em relação à sua destinação.

VI - No que concerne à transmissão e tramitação de documentos e informações, são válidas de modo geral as seguintes instruções: para verbas, o Gen. 79-3; para assuntos políticos, o Gen. 80-12; para assuntos de sigilo máximo, o Gen. 79-7 em toda a sua gama e em todos os seus aspectos, sem exceção. O expediente do acordo sobre a presente diretriz deverá chegar aqui ao mais tardar dentro de 30 dias da data do recebimento desta e estará sujeito à Norma 79-7.

VII - O endereço continuará sendo mantido sob a senha "GOTLIEB", principalmente por causa dos colombianos. É o que foi decidido. (Ass. Ileg.) H.V Hoberg ( Ass. Ileg) S.B. Samuelson

NADA MAIS constava do documento acima, que devolvo junto com esta tradução, que conferi, achei conforme e assino. DOU FÉ.

São Paulo, 22 de julho de 1.987

Walter H. R Frank

Tradutor Público

EU, MARIA IRACEMA PEDROSA,______________________ Vice Presidente do CENTRO DE DESENV0LVIMENTO DE EMPRESÁRIOS E ADMINISTRADORES LÍDERES - CDEAL/MANAUS, trasladei em 1.º de dezembro de 1.999.

BIBLIOGRAFIA:

http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2014/05/brasil-ameacado-de-encolher-metade.html

http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2014/05/diretrizes-no-4-ano-0-do-conselho.html

Mudança e Divergência Decodificar o discurso significa trabalhar em benefício de todos, tentar esclarecer em linguagem didática, fornecendo argumentos para que, devidamente esclarecida, a população brasileira possa mudar o curso das políticas que os discursantes pretendem para o Brasil GC . O ser humano deve ter a visão que o mundo foi desenvolvido sobre mentiras.

LEGENDAS DO MAPA NA FOTO

 

01 - Arara02 - Araweté

03 - Ashaninka

04 - Asurini

05 - Bororo

06 - Enawenê Nauê

07 - Guarani

08 - Juruna/Yudja

09 - Kaapor

10 - Kayapó

11 - Kalapalo

12 - Karajá

13 - Kaxinawá

14 - Krahô

15 - Mayoruna

16 - Marubo

17 - Matis

18 - Matipu

19 - Mehinako

20 - Rikbaktsa

21 - Suruí

22 - Tembé

23 - Ticuna

24 - Tiriyó

25 - Waiana Apalaí

26 - Waurá

27 - Wai Wai

28 - Waiãpi

29 - Ye'kuana

FONTES: BLOG DO AMORIM

http://aluizioamorim.blogspot.com.br/

MUDANÇA E DIVERGENCIA

http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2014/05/diretrizes-no-4-ano-0-do-conselho.html

TEXTO ORIGINADO DAS DUAS FONTE:

JORNALISTA DR. JOSÉ CARLOS PEREIRA

ALTO COMISSÁRIO PARA SEGURANÇA, PAZ E INTELIGENCIA DO WPO

WORLD PARLAMENT OF SECURITY ANDA PEACE BRASIL.

 

 

 

Nota do autor: 1 - O Brasil perderá metade do seu território em Julho de 2014 se a Presidente Dilma Rousseff não Retificar, Denunciar a Convenção OIT 169 Decreto Legislativo no 143.

 

2 - Apresento ao povo brasileiro que desconhece a Convenção OIT N⁰ 169 inclusive quem a elaborou e redigiu no Congresso Nacional. O  manifesto pressionando a Presidente  Dilma Rousseff  que DEVE Denunciar, Retificar, ANULAR,  até 24 de julho de 2014, a OIT n⁰ 169. O Congresso Nacional aprovou, o Decreto Legislativo no 143, de 20 de junho de 2002  se não Denunciado, REtificado na ONU até 22 de julho de 2014, o Brasil poderá perder a metade do seu território.

3 - Apresento as  atitudes dos dirigentes da nação brasileira no decorrer dos últimos vinte e quatro anos, na elaboração, aceitação e aprovação da Convenção, Textos, Requerimentos,. Nós, povo brasileiro, não sabemos se por desconhecerem, ou não saberem interpretar as Leis e direitos, agiram contrários aos interesses dos interesses do Brasil,  apesar das abstenções dos senadores Mozarildo Cavalcanti (PFL/RR) e Lúcio Coelho (PSDB/MS), entregam parte do território brasileiro.

 

4 - A posição do Brasil na ONU aprovando  sem ressalvas o acordo internacional OIT Convenção n⁰ 169,  contraria a posição soberana do Brasil. O Trabalho que é formada por 185 países-membros na hora de decisão, apenas 17 nações aprovaram a Convenção n⁰ 169 entre elas o Brasil, enquanto 168 países se negaram a assinar como  Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália, Rússia e Argentina, se recusaram a aprovar essas resoluções, sob a argumentação que violavam a legislação interna de seus países. No Brasil, com textos que criam condições objetivas para a subtração de territórios atualmente brasileiros, foram atos de traição, crime de Lesa-Pátria, Mas de todo um processo de Lesa-Pátria.

5 -Após a OIT n⁰ 169 ser aprovada no Brasil, "12 organismos científicos internacionais", dedicados aos "estudos" das populações minoritárias do mundo. Uma das grande preocupação para a sociedade brasileira que quer entender e lutar pela soberania é o  documento que oficialmente foi traduzido: As Diretrizes N⁰ 4 - ANO "0" do Conselho Mundial de Igrejas Cristãs para a Amazônia Brasileira - PARA: ORGANIZAÇÕES SOCIAIS MISSIONÁRIAS NO BRASIL que diz: Amazônia Total, cuja maior área fica no Brasil é considerada por nós como um patrimônio da Humanidade. A posse dessa imensa área pelos países mencionados é meramente circunstancial. É nosso dever: exercer forte pressão junto às autoridades locais desse país, para que não só respeite o nosso objetivo, mas o compreenda, apoiando-nos em todas as nossas diretrizes. É nosso dever: garantir a preservação do território da Amazônia e de seus habitantes aborígenes.   —  Isto não foi apurado pelas autoridades brasileiras? .   —     Como os engenheiros sociais conseguem tumultuar no apresentar da verdade. Ou, a verdade apresentada tão escancarada e cruel, que pensamos ser mentira e esperamos para ver. No entanto, estamos vendo a realidade cruel dia a dia acontecer pois tudo o que reza na Diretriz está realmente acontecendo na Amazônia. E por outro lado, vemos a ineficiência, omissão da Funai levando os indígenas à violência. É fácil entender realmente porque a Amazônia continua sob a ausência (sistemática) do Estado. O problema brasileiro é a absoluta ignorância a respeito das questões de Estado, que são questões políticas, e a absoluta omissão daqueles que ignorantes não são com relação às medidas necessárias, que são medidas eminentemente políticas, para que esse problema seja sanado. É a pragmática fé absoluta na absoluta inércia, em benefício de interesses privados, que levou a que não só a Amazônia brasileira chegasse ao ponto em que chegou e em que hoje se encontra, como levou a todo o restante que se observa hoje como um processo enfermo, suicida, aparentemente irreversível que se alastra por todo o País

 

Caso o governo brasileiro NÃO RENUNCIE até JULHO/14 ao TRATADO ASSINADO NA ONU SOBRE AUTONOMIA DOS POVOS INDÍGENAS...A ONU PODERÁ APROVEITAR A CONVENÇÃO MUNDIAL EM SETEMBRO DE 2014 E ACEITAR POR ACLAMAÇÃO A AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA DOS POVOS INDÍGENAS DO BRASIL (QUE SÃO BRASILEIROS COMO NÓS; MAS QUE SE TRATAM COMO POVOS INDÍGENAS PARA CRIAR A SITUAÇÃO...).

 

A PRESIDENTE DILMA TEM QUE RETIFICAR, CORRIGIR O ERRO.

 

No caso da Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) A PRESIDENTE DILMA TEM QUE RETIFICAR, CORRIGIR O ERRO  DOS REPRESENTANTES BRASILEIROS QUE INADVERTIDAMENTE, POR UM LAPSO OU POR IGNORÂNCIA - NAS MELHORES DAS HIPÓTESES - CONCORDOU EM ASSINAR CONVENÇÃO PREJUDICIAL AOS INTERESSES DO BRASIL.

 

Na ocasião, o Ministro Amorim, do MRE do Brasil, minimizou a importância da assinatura  EXPLICANDO QUE SOMENTE APÓS A ratificação é que a Convenção teria validade etc....

 

Pois bem: ESTÁ NA HORA DE NÃO ratificar!

 

ESTÁ NA HORA DE RETIFICAR - CORRIGIR O ERRO - E DIZER EXPRESSAMENTE QUE NÃO ratifica, QUE NÃO APROVA E QUE NÃO CONCORDA COM OS TERMOS DA CONVENÇÃO.

 

 

 

 

 

GOVERNO BRASILEIRO TEM PRAZO ATÉ 24 DE JULHO PARA REVOGAR A INDEPENDÊNCIA POLÍTICA E TERRITORIAL QUE ACEITOU DAR AS NAÇÕES INDIGENAS DIVIDINDO BRASIL EM PAISES

Celso Serra

O governo do Brasil tem prazo até 24 de julho para anular um dos maiores crimes de lesa pátria já cometidos em nosso país – a assinatura da Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), concedendo independência política, territorial e econômica às nações indígenas, que já detêm mais de 20% do território nacional, se incluirmos as áreas ainda a demarcar.

Pelo disposto no artigo 39, o Brasil tem o direito de denunciar a Convenção ao final de um período de dez anos, contados da data de entrada em vigor, o que ocorreu aqui a 25 de julho de 2003. Ou seja, o prazo terminaria dia 25 de julho de 2013, mas há um período adicional de mais 12 meses para o país dar a decisão final.

 

O gravíssimo problema surgiu no final do governo FHC, quando o Brasil assinou esta Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho, cujo texto contém dispositivos que castram nossa soberania interna. O tratado internacional nos obriga a aceitar passivamente o direito ilimitado de propriedade e posse de terras pelas tribos indígenas (“terras que tradicionalmente ocupam” e, de modo ampliativo e ilimitado, “terras que não estejam exclusivamente ocupadas por eles, mas às quais, tradicionalmente, tenham tido acesso para suas atividades tradicionais e de subsistência”).

UM TRATADO SOB MEDIDA

Não podemos culpar nenhuma nação pela aprovação e ratificação do Brasil à Convenção 169 da OIT, feita sob medida para atingir países em situação semelhante ao nosso. Aos governos de cada uma dessas nações caberia defender sua soberania. E a comparação com a conduta de outros países prova que foi o Brasil que não soube defender sua soberania sobre o território nacional.

Por exemplo, os Estados Unidos estavam em situação semelhante a do Brasil e seu governo não aprovou a Convenção 169, agiu com zelo, não admitindo qualquer ingerência em seu direito de ser a autoridade suprema no espaço territorial do país e no que diz respeito à situação de seus habitantes.

APENAS 17 PAÍSES ACEITARAM

A OIT tem 185 países-membros. Apenas 17 assinaram a Convenção. Os outros 168 não o fizeram, por não admitir qualquer restrição sobre suas soberanias. Além dos Estados Unidos, também a Inglaterra, o Canadá, Nova Zelândia e Austrália, membros da Comunidade Britânica, não aceitaram a Convenção 169 da OIT.  Registre-se que, destes países, apenas a Inglaterra não possui em sua história a ocupação milenar por aborígenes.

Na realidade, para manter a plena soberania em seu espaço territorial, o Brasil estava em situação muito cômoda perante a OIT: bastava acompanhar a posição tomada pela esmagadora maioria dos países-membros e e também não ter assinado o Convênio.  Mas não procedeu assim e criou para si um enorme problema de ordem interna, visto que, na plenitude do espaço territorial brasileiro, teve restringido seu poder de legislar, administrar, elaborar e avaliar planos e programas de desenvolvimento nacional e regional, construir estradas, hidrelétricas e demais obras de infraestrutura, enfim, de decidir soberanamente sobre o que poderia ser mais necessário ao progresso e desenvolvimento do país.

Aguardem mais 24 materias 

 

 

 

 

 

 

LULA INDIO

Nada mais justo que entregar aos índios o que lhes foi roubado de assalto pelos portugueses ao descobrirem o Brasil

Celso Dias Nada mais justo que entregar aos índios o que lhes foi roubado de assalto pelos portugueses ao descobrirem o Brasil, Cabral e sua quadrilha de ladrões que aqui se instalaram em troca de espelhos aos índios, 500 anos após os povos indígenas irão ter de volta o que pertencem a eles, mais legítimos brasileiros que nos meros invasores de seus espaços territoriais, dai o entender do afastamento do General Augusto Heleno do Comando Militar da Amazônia e a mais recente pedido de demissão do Ministro Joaquim Barbosa que conhecedor do fato que cairia como bomba no Supremo Tribunal Federal se demitiu para não trair sua pátria, podem se prepararem senhores brasileiros o Brasil será sub dividido em mais de duzentos países independentes dentro do nosso território e azar o nosso assim quem sabe com um mega tombo destes o brasileiro tome vergonha na cara e aprenda a VOTAR!

FRANCO DA ROCHA NEWS, 13 DE JUNHO DE 2014 – 00H16
COLUNA ACONTECE AGORA – www.francodarochanews.jex.com.br

BAN KIN MOON VEM PARA A ABERTURA DA COPA, O QUE SINALIZA PARA UMA COBRANÇA DA NORMATIVA DA ONU QUE DETERMINA A DIVISÃO DOS TERRITÓRIOS INDIGENAS. COMO DETERMINA A RESOLUÇÃO ONU OIT Nº. 169.

FRANCO DA ROCHA NEWS, 13 DE JUNHO DE 2014 – 00H16
COLUNA ACONTECE AGORA – www.francodarochanews.jex.com.br

BAN KIN MOON VEM PARA A ABERTURA DA COPA, O QUE SINALIZA PARA UMA COBRANÇA DA NORMATIVA DA ONU QUE DETERMINA A DIVISÃO DOS TERRITÓRIOS INDIGENAS. COMO DETERMINA A RESOLUÇÃO ONU OIT Nº.
169.
Talvez, a esta altura dos acontecimentos,, a Presidente Dilma Roussef, esteja rodeadas de médicos, visando baixar sua pressão arterial, haja vista, o que menos ela queria, é o Secretário Geral da Organização das Nações Unidas.
ENTENDA O IMBÓGLIO
O espaço de tempo é curto demais, a Presidente está prensada contra a parede, pois tem que tomar uma atitude, até 24 de Julho de 2014, quandto a divisão do Brasil em 216 Estados Indiginas, com Governos Próprios, no qual, até desta data, ela tem que ratificar, e ou denunciar, a portaria 169 da Organização Internacional do trabalho – OIT, Agência da Organização das Nações Unidas.
Fernando Henrique Cardoso, quando deixou a Presidência da República, deixou uma verdadeira bomba de efeito retardado, Lula por 8 anos não deu atenção para o fato, e esta verdadeira Bomba de Neutron, está no colo da Presidente Dilma Rousseff.
Estas 216 Nações Indigenas, se divido for o Brasil, tornar-se-ão Estados completamente independentes, com Constituição e Leis próprias.
Jamais, cremos nós, que a presença tão indejada, pelo Governo Federal, rompe com a tradição – não se tem noticia de um Secretário Geral das Nações Unidas, comparecer à uma Abertura da Copa do mundo, a não ser Koffi Annan, na abertura da copa Na Africa do Sul, mas já não era Secretário Geral da ONU.
A Copa do Mundo, o Ópio puro e de alta lhes é determinadoqualidade que todo brasileiro ingere, dentro de uma babaquice sem par da chamada grande imprensa, pelega, subordinada ao Governo Federal só publica o que o governo quer ver – e fatos como a Copa do Mundo, esta imprensa que vive, das Verbas Publicitárias, distribuidas todos os anos, na LDO – Leis de Diretrizes Orçamentarias,
Ban Ki Mon, chega ao Brasil, próximo a data limite de 24 de Julho próximo, num momento no qual, CPI da Petrobras, caça as bruxas, mas é tão insignificante, se comparado a portari 169 da OIT/ONU, pois esta Portaria, tira do Brasil como Federação Repúblicana, 50 % ou um pouco mais, dos 8 milhõs de quilometros quadrados que o Brasil tem hoje.
O ÍNDIO JÁ É TUTELADO PELA CONSTITUIÇÃO DE 1988 E NÃO NECESSITA DA INTERVENÇÃO DA ONU, QUE DE UMA FORMA ABJETA, PROPÕE UMA INTERVENÇÃO
O brasileiro comum, não entende estas jogadas politicas, cujo único alvo é, tirar a amazonia do Brasil.
Quando consultamos a Constituição Brasilira, veremos de forma cristalina, pautado na mesma, todos os Direitos dos Povos Indígenas, que por intermédio da Fundação Nacional do Índio – FUNAI, lhes garante, organização social própria, preservação de seus costumes, de sua língua falada, de suas crenças e tradições.
A Constituição de 1988, reconhece que, os Indios eram os donos das terras, encontradas por Cabral, que deu o nome de Ilha de Veracruz, Terra de Santa cruz, e quando cresceram os olhos pela madeira nominada de Pau Brasil, de onde se batiza o o Território Continental encontrado pelos Portugues, de Brasil.
A Constituição Brasileira, incorpora no seu texto ideais dos índios brasileirosl, o que nos tras a compreensão de um “indigenato” de um governo próprio, exercido pelos índios em suas tribos.
Se a Presidente Dilma Roussef, assinar, aprovar sem ressalvas este acordo Internacional co a OIT, Convenção 169, ela vai agir de forma contrária o que determina a Constituição. Somente não entendemos, a ausecia do Congresso Nacional, sobre esta intervenção externa que o Brasil pode sofrer a partir de 24 de Julho de 2014.
NISTO ESTÁ A ESTRANHA PRESENÇA DE BAN KIN MOON
Aqui reside nossa dúvida. Como de para quedas, Ban cai na Arena Corinthian. Para onde foi Ban, depois do término do Jogo. Será que acompanhou a Presidente Dilma, para o Palácio do Planalto? Será que, em meio da euforia da Copa do Mundo, a Presidente o convidou para vir ao Brasil, e conversar com ele, para a tirar desta saia justa?
Se houver intervenção, é claro, o Congresso vai cair em peso sobre ela, e vai cassar o seu mandato, isto não resta a menor dúvida. Lula é que tinha a responsabilidade de revogar a aplicação da portaria da OIT, mas não meteu a m,ão na cumbuca, e deixou a bomba, com pavio aceso, estourar na administração da Companheira Dilma
JORNALISTA JOSE CARLOS PEREIRA
CIENTISTA POLITICO
DA REDAÇÃO DO FRANCO DA ROCHA NEWS
EDIÇÃO JC PEREIRA

 

 

 


Última atualização em Dom, 15 de Junho de 2014 15:48

Página 8 de 9

Você esta em: WORLD BUREAU INTELLIGENCE