O MAPA DO CONTINENTE AMERICANO SERÁ VIRADO DE CABEÇA PARA BAIXO, ESTADOS UNIDOS, CANADÁ E GROELÂNDIA, FICARÃO SOB AS SOLAS DO COTURNO DOS LIDERES DA REVOLUÇÃO BOLIVARIANA.

Ter, 11 de Novembro de 2014 17:23 Acessos: 2710
Imprimir

dilmabolivarianajpg-3432252 p9

http://ireport.cnn.com/docs/DOC-1187464

 

 

O MAPA DO CONTINENTE AMERICANO SERÁ VIRADO DE CABEÇA PARA BAIXO, ESTADOS UNIDOS, CANADÁ E GROELÂNDIA, FICARÃO SOB AS SOLAS DO COTURNO DOS LIDERES DA REVOLUÇÃO BOLIVARIANA. 

É muito difícil de entender, a ausência dos Estados Unidos da América do Norte, e o seu mandatário, Barack Hussein Obama, do Senado e Câmara dos Deputados Norte Americanos,diante de uma intentona comunista, jamais vista, na complicada América do Sul, o Caribe, e o México, que vem de bandeja, envolvida que está, nos pronunciamentos do tiranete Nicolau Maduro, inconsequente, que precisa ser parado, pois do jeito como vão as coisas, elevai ser o fiel da balança, a maior carnificina que se possa imaginar.

Não se sabe porque, a única liderança de fato democrática, os Estados Unidos da América do Norte, e com um poder financeiro que impõe medo, com uma capacidade de pressão diplomática fora do comum, deixaram chegar, a este “Status Quo” estabelecido, que ameaça a paz nas Américas. 

Permitiram que a Rússia armasse a Venezuela com armamentos leves e pesados para a guerra, e ao para defesa, de última geração, colocando-a como a Maior Força de Intervenção Rápida da América do Sul, Caribe e México, que em nome da tal Revolução Bolivariana, para quem quiser ouvir e ou assistir na Televisão Venezuelana Oficial, o alvo é atacar os EEUU. 

Tem o ditado que cão que ladra mas não morde, mas o problema é o fato de, estamos lidando com um louco, e cachorro louco, baba, morde e contamina com raiva a quem mordeu, e que, em muitos caso vai a óbito. 

A chamada “Grande Imprensa no Brasil,não é séria. Ela é “pelega” do Poder Executivo Federal, que na Lei de Diretrizes Orçamentária, destina trilhões de Reais, a título de verba publicitária, verba esta, que sustenta os meios privados de comunicação no Brasil, e sobrevive, Rádio, Televisão e Jornais e Revistas impressas, deste veio de ouro que não se extingue, desde que, continuem publicando, o que o Governo quer. 

A América do Sul e o Caribe, está com o teatro de guerra montado, e o perigo maior, é que a Venezuela é um barril de pólvora, em meio de uma pré guerra civil, igual a Rússia dos tempos da Guerra Fria, onde tudo era racionado, uma colher de manteiga, uma cebola, uma batata, meio quilo de feijão, uma cabeça de alho, frutas nenhuma, para uma semana, não importando o tamanho da família. 

A marca da besta,já foi colocada em prática na Venezuela Não como diz o Apocalipse da Bíblia, mas muito pior. Usando a tecnologia de ponta, todo o cidadão venezuelano, agora só compra , o que quer seja, por meio da biometria, ou seja, tem que colocar o seu dedo indicador, em vez de cartão de credito, que lá nem existe mais, no caixa,enquanto no check out , antes de passar as mercadorias pelo leitor do Código de Barras, para saber o que ele já comprou, e o que está levando, tentando comprar,já superou a cota. Se comprou um tomate, uma batata ou um quilo de açúcar, por exemplo, não poderá levar outro. 

Se isto, ou seja, este tipo de mercadoria restrito,as gôndolas dos supermercados estão quase que vazias, a segurança do governo, retira as mercadorias. Se o consumidor insistir na tentativa de fraudar o sistema, acabará perdendo o direito de comprar, o alimento racionado, pode ser preso e a família ficar na desgraça total, condenado a morrer de fome. 

A cúpula do Estado Revolucionário Bolivariano da Venezuela, são bem alimentados, não tem o que reclamar,pois suas despensas estão sempre abarrotadas. O Estado aparelhado, no que tange ao consumo interno, tem total controle sobre a população, que vive na miséria,e pressionados cada vez mais sob esta miséria, por amor as crianças, mulheres e velhos, não questionam. 

Mas Nicolau Maduro, há poucos dias, deu um golpe, que para ele foi de mestre. Aproveitando o final das apurações das Eleições Majoritárias no Brasil , que apontou Dilma Rousseff como candidata reeleita,ainda não diplomada, é reeleita de direito, mas não de fato,pois enquanto não for diplomada, obedecendo as Leis Brasileira,ela não o é de fato,candidata reeleita. 

O que fez Maduro. Reuniu a sua corriola, chamou a TV Estatal, e mandou que gravasse o seu discurso,, onde pretendia cumprimentar Dilma Rousseff, que a bem da verdade, em toda a história da Republica brasileira, teve uma rejeição de mais 83 milhões de brasileiros votantes, somando-se os votos do candidato oponente, as abstenções, os votos em branco e os nulos. 

Embora eleita de direito, não é legitima a Eleição de Dilma Rousseff. Uma brecha na legislação eleitoral do Brasil, de forma inconstitucional, não considera os votos nulos,em branco e abstenções como válidos. 

Se o fosse, como deveria ser considerados válidos, foi a decisão do eleitor, o seu direito de como votar, e que foi violado, não sendo considerado válido. É que o Congresso Nacional, e isto por culpa do eleitor que não sabe votar, quando protesta, vota como fez nesta útima eleição, se abstém de votar, e, mesmo que o candidato opositor, não fizesse as graças do eleitor, se tivesse votado nele, a situação seria completamente diferente, e o Brasil tomaria um novo rumo, mas fora do comunismo bolivariano. 

Voltando ao foco,Maduro,falou ao mundo, que Dilma Rousseff, era, “a nova líder da Revolução Bolivariana”, ela aceitou, porque não contestou, e o pior, havia um coronel do Exército Brasileiro que estava presente, e com entusiasmo aplaudia Nicolau Maduro, em seu discurso de guerra,incendiário, destilando além de tudo, todo o fel que carrega em seu coração, contra os EEUU. 

Nem Dilma Rousseff contestou, nem o Comando Maior do Exército, veio a público, dizer o nome deste Coronel, se o Comando estava sabendo que ele estava lá, quem deu a ordem para que ele fosse, e porque se omitiu, em vez de contestar o discurso de Nicolau, que ofendia o Estado Brasileiro, que humilhava os brasileiros. Sua atitude, seria, se de fato fosse Coroel do Exército Brasileiro, se retirar de imediato do recinto, mas sentia-se, como o vídeo mostra, muito confortável ao lado do General Boliviano. 

Porque o Congresso Nacional, o Senado e a Câmara dos Deputados, não convocaram Dilma Rousseff, para que dessem explicações, e o porque da não contestação do discurso de Maduro? Ela aceitou a incumbência de Chefe em Comando da Revolução Bolivariana? Isto é grave, pois ela rejeitou o Comando das forças Armadas, recusa passar a tropa em Revista, quando o faz, não tendo como evitar, vira o rosto para o outro lado, com cara de nojo. Quem passa a Tropa em revista, é o Ministro da Defesa, Celso Amorim, assumindo uma competência ilegal, pois ele não é o Comandante em Chefe das Forças Armadas, mas sim, Constitucionalmente, Dilma Rousseff o é. Porque, o Comando maior das Forças Armadas,Exército, Marinha e Aeronáutica, aceitaram esta subjugação inconstitucional? Muito simples. Eles estão fora do que prevê a Constituição e a Lei que Regulamenta as Forças Armadas: atingiram a idade limite para ficar como comandantes, anão cumpriram com a compulsória, a aposentadoria, e aceitaram continuar no cargo, mesmo que fosse inconstitucional, o salário é Bom dane-se a Tropa, seguem atrelados ao Estado Aparelhado, e não estão nem aí com o povo. 

Esta é a atual situação do Brasil. Estamos vivendo sob uma ditadura de esquerda, dirigidos por aqueles que, dizem haver lutado contra a ditadura militar, mas nestes últimos 15 anos, governaram o Brasil, partiram para o revanchismo – comissão da verdade – e criaram, o maior esquema de corrupção,jamais visto na História do Brasil, desde o Império. 

O Palácio do Planalto, virou anfitrião de Terrorista confessos, como Raul Castro, nesta semana José Mojica, Presidente do Uruguai,antigo militante e chefe do Grupo dos Tupamaros, Evo Morales, Presidente da Bolívia, que mandou invadir a Refinaria da Petrobras na Bolívia, a tomou de posse, nada foi feito, montaram um esquema de valor simbólico, que até hoje ninguém sabe se o Brasil recebeu, e a Bolívia vende o gás que a Usina surrupiada produz, e é vendido ao Brasil, por elevado preço.