A OIT 169 com a subdivisão em territórios indígenas como países livres dentro do Brasil, pode levar Brasil há Guerra Civil!

Sex, 18 de Julho de 2014 13:41 Acessos: 32384
Imprimir

FRANCO

Essa foto emblematica que me chamou atenção do porque ao lado das camisetas da seleção brasileira há uma camiseta roxa cor que significa a morte e se verem nitidamente na camiseta no numero 24 com uma metralhadora de cabeça para baixo onde o cabo dela fecha o numero 7  significando o fatidico 24/7 data que a Presidente Dilma com sua prevaricação poderá levar o Brasil há uma Guerra Civil!

COLUNA ACONTECE AGORA – www.francodarochanews.jex.com.br

BRASIL 247, A COPA DO MUNDO E A OIT 169.

O Parlamento Mundial de Segurança e Paz, desde o mês de Maio de 2014, vêm abordando um tema, e que foi Publicado no Franco da Rocha News, sobre uma conspiração que esta sendo armada, pelos Bolivarianos, para implantar a Republica Bolivariana, a partir do dia 24 de Julho de 2014, uma data emblemática, pois foi quando Simon Bolívar, o libertador da parte oriental do continente sul-americano, e hoje, um ídolo, principalmente na Venezuela, que hoje vive praticamente uma Guerra Civil, desde a morte, por câncer, de seu ex presidente Hugo Chaves.

O Brasil, é praticamente a sede do movimento insurrecional, montado para a América do Sul, Caribe e México, por Fidel Castro e Lula, no ano de 1990, e que está mais vivo do que nunca. Buscamos, dentro do Parlamento Mundial de Inteligência, Segurança e Paz, movimentando todos os seus membros, espalhados pelo mundo, para que fosse possível, aqui na nossa sede, desmembrar esta insurreição em andamento.

Apesar de uma pessoa alegar que ela nos falou do Brasil 247, este não tem noção do que fala, pois, com membros capacitados, doutorados em ciência política e investigação política, que 247, somando cada numero da 13, e 24.7 diariamente, 24 horas por dia, estão em contato entre si, quer seja pelo Skip, pelo facebook in Box e por celular, hoje, com mais de 2 mil horas de conversa, por nós computados.

Chegamos ao Brasil 247, um web site que abre página para todas as unidades da Federação Brasileira, aonde a frente do nome, vem o numero 247. Nos chamou atenção, Alagoas 247, São Paulo 247, e assim sucessivamente. Em reunião discutimos, o que tem em particular, 24.7, uma REFERENCIA DE DATA, que nada tem a ver com o Brasil.

A Responsabilidade de angariar mais informações sobre a data em foco ficou a meu cargo, supervisionado pelo Presidente do WPO, Dr. Celso Dias Neves. Como especialista em Logística Militar, pois servi Exercito Brasileiro e Política, pois sou ativista pelos Direitos Humanos, fiquei com o encargo de iniciar a investigação, pelo Departamento de Inteligência da WPO.

Recorri ao buscador Google, e coloquei na busca desejada, 247, e fiquei pasmo com o que descobri, que é a insurreição desejada, a partir do Foro São Paulo. para provocar a insurreição jamais imaginada, virando o mapa do continente americano, de cabeça para baixo, e seu próprio logotipo mostra isso em uma mensagem sublimar. O que mais impressiona é que, um dos link do web site é nominado de favela 247 e tem outro RI 247.

Chegamos a este ponto, e resolvemos ampliar nossa pesquisa, colocando 247 e o nome de todos os países da América do Sul, Caribe e México, e o que desconfiávamos aconteceu, havia matérias sobre estes países. Compreendemos então que 247 era um código de comunicação avançado. Onde, de todas as partes do mundo, estariam centralizadas no site, para comunicação de guerrilha urbana.

Mas faltava uma peça chave. A soma de 2+4+7, dá 13, Le l24 de Julho como disse acima, é a data de nascimento de Simon Bolívar, do que depreendemos, algo de muito forte ia acontecer em 24 de Julho de 2014. Mas o que iria acontecer. Tínhamos que desvendar o que poderia acontecer.

Em nossa investigação, buscamos por ONU 247, e apareceu na tela de nosso computador apareceu OIT 169. Abrimos o link, e deparamos com a noticia de que, a Organização das Nações Unidas, no dia 24 de Julho de 2014, interviria no Brasil com Tropas Internacionais, para fazer cumprir a Resolução da OIT, Organização Internacional do Trabalho da ONU, que também cuida dos direitos humanos no mundo, e que exige que o Brasil cumpra com a resolução.

Esta resolução foi editada e colocada em votação na sede da ONU, em Nova Iorque, e dos 168 países signatários, somente 17 aprovaram a dita cuja, impondo prazos para serem cumpridos pelos países que a aprovaram. Menos o Brasil, os demais países da America do Sul, Caribe e México já cumpriram com o que designa a OIT 169. Fizeram a demarcação das terras, e as deram aos indígenas naturais.

Neste ponto, avançamos mais em nossa investigação, e entendemos o porque no Brasil não se fazia a demarcação das terras indígenas, pois o plano era muito maior, ou seja, na demarcação, os índios ficariam em uma terra, que seria considerada como reserva para os índios, e que ia de acordo com o artigo 231 de Nossa Constituição de 1988, que tutela o índio.

Rasgaram a Constituição e arrumaram esta encrenca que tem que ser solucionada antes do dia 24 de Julho próximo, com a Presidente Dilma Rousseff, denuncie, não aceite a aplicação do que diz e determina a OIT 169.

Mas como começou esta novela. As trativas inicias da OIT 169, iniciaram-se em 1989, quando Presidente do Brasil era José Sarney que assumiu no lugar de Tancredo Neves que morreu, antes de ser empossado. Com a abertura e o fim da Ditadura, as eleições diretas foram convocado, com três candidatos, lógico, que estavam em evidencia. Mario Covas pelo PSDB, partido novo, que surgiu do racha que houve com o partido de Orestes Quércia, do PMDB; pelo PT, saiu o Lula, e pelo PRP, um partido nanico, saiu como candidato Fernando Collor de Mello, que acabou ganhando, com apoio das Organizações Globo.

Mas não ficou muito tempo. Se havia corrupção com governos passados, Collor as superou, o PT inventou o movimento caras pintadas, usando os grêmios estudantis e os sindicatos. Ficou em cima do muro para ver o que ia dar, ou na renuncia de Collor ou a cassação, em votação aberta, no Congresso Nacional. Collor resistiu até próximo da cassação e por fim renunciou e Itamar Franco, seu vice, assumiu, e neste período, nada foi feito, enquanto que a resolução OIT 169, corria livre e solta para gerar a necessidade de intervir , inclusive com força militar, nos países signatários, que não cumpriam com o que foi signado.

O último ato do Presidente Fernando Henrique em seu segundo mandato, no final deste, avocou ao Brasil o cumprimento das diretivas da OIT 169: “2 - Apresento ao povo brasileiro que desconhece a Convenção OIT N⁰ 169 inclusive quem a elaborou e redigiu no Congresso Nacional. O manifesto pressionando a Presidente Dilma Rousseff que DEVE Denunciar, Retificar, ANULAR, até 24 de julho de 2014, a OIT n⁰ 169. O Congresso Nacional aprovou, o Decreto Legislativo no 143, de 20 de junho de 2002 se não Denunciado, REtificado na ONU até 22 de julho de 2014, o Brasil poderá perder a metade do seu território. 

Ora, Fernando Henrique praticamente assumiu o compromisso de dividir o país em 216 estados indígenas, e largou a bomba, para estourar no Governo de Luiz Inácio Lula da Silva. FHC na verdade, fez um jogo político, confiou que elegeria o seu sucessor e acabou “caindo do cavalo”.

O grande desejo do PT acontece, e Lula é eleito presidente do Brasil, e uma verdadeira palhaçada política foi montada para a sua posse, como se Lula fosse, o Messias do Brasil.

Aliás, o governo Lula foi a maior das desgraças que aconteceu no Brasil, ele rejeitou as suas origens, e permitiu, que os maiores corruptos da Política Brasileira, traçassem planos para roubar o tesouro nacional, no Gabinete de seu Chefe da Casa Civil, José Dirceu, que tinha gabinete anexo ao seu, e Lula teve La ousadia de afirmar, e ainda afirma que nada viu, apesar da condenação de seus cúmplices, na gestão do Mensalão.

Atabalhoado, Lula chama o Diplomata Celso Amorim e convalida a decisão tomada por Fernando Henrique Cardoso, já com o Foro São Paulo, em pleno andamento, inclusive com reuniões no Brasil, onde FHC se fez presente, e a divisão do Brasil, àquela altura dos acontecimentos, para Lula, ficaria mais fácil implantar, com auxilio de Raul Castro e Hugo Chaves, fazer o Brasil ser, uma nação Bolivariana.

Lula convalida a OIT 169: Convenção no 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre Povos Indígenas e Tribais da qual o Brasil já é signatário. Adotada em Genebra, em 27 de junho de 1989, foi aprovada pelo Congresso Nacional, por meio do Decreto Legislativo no 143, de 20 de junho de 2002, e retificada pelo governo brasileiro, junto ao Diretor Executivo da OIT em 25 de julho de 2002. Tendo entrado em vigor internacional, em 5 de setembro de 1991, e, no Brasil, em 25 de julho de 2003, a Convenção “será executada e cumprida tão inteiramente como nela se contém”, de acordo com DECRETO Nº 5.051, DE 19 DE ABRIL DE 2004. assinado pelo presidente Lula e pelo ministro Celso Amorim.

Ladino, Lula ao assinar com o então Ministro Celso Amorim, o Decreto 5051, grafou que este Decreto não substituía o anterior assinado por FHC, quando a bem da verdade, para o bem do Brasil, além de revogar do Decreto Assinado por FHC, ele teria que emitir um outro Decreto, rejeitando a OIT 169, declarando que o Brasil, não seria signatário da mesma, livrando assim o Brasil da situação atual.

Havia prazos a cumprir. O Congresso Nacional pouco se importou com a OIT 169, Lula deixa o tempo correr, e a bomba iria estourar, como estourou, no governo de seu sucessor, no caso a Dilma. A chamada grande imprensa, que é comprada com as verbas de publicidade, não pautou a OIT 169, deixando o tempo correr solto, e Dilma também, até agora, nesta redação, nada falou sobre esta resolução da Organização Internacional do Trabalho – OIT.

50% dos mais de 8 milhões de quilômetros quadrados terão que ser divididos, e as etnias indígenas e quilombolas, terão seus próprios estados, não pertencendo mais ao Brasil, favorecendo a invasão estrangeira da Amazônia e do Pantanal, principalmente a Amazônia profunda, onde há grandes minas de nióbio não exploradas, além do ouro, prata, diamantes, e madeiras nobres..

A Presidente Dilma Rousseff, está num estreito, que dificilmente, se manterá no Poder. Se convalidar a OIT 169, arrumara uma encrenca de montante inimaginável, com os indígenas, ruralistas e madeireiro. Se optar, pela denuncia, fora do prazo de 24 de Julho deste mês, a menos de duas semanas, abrirá as portas para a ONU, por meio da OIT, dividir o Brasil, que ficará apenas com uma faixa litorânea de território, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.

Não foi sem razão, que Lula assumiu a realização da Copa do Mundo no Brasil, para confundir o povo brasileiro, e não mostrar os problemas da OIT 169, pois os Castros e ele, eram os maiores interessados, pois tendo, as etnias indígenas, seu próprio estado, ou nação como queira, seria muito mais fácil para proclamar e implantar a República Bolivariana e ou, a Republica Socialista Sul Americana, do Caribe e México, onde, hoje lha lãs cercas de placas de metais dos EUA com o México, construiriam o muro da vergonha do século XXI, isolando, EUA, Canadá e a Groelândia do restante do continente americano.

A Copa do Mundo foi um fiasco para Dilma e os petistas. O fracasso da Seleção Brasileira, destruiu toda uma estratégia, para no calor das emoções pela conquistas, as manobras de Dilma e do PT passariam sem problemas.

Ora, Dilma meteu os pés pela mãos. Assina o Decreto 8.243, de 23 de maio deste ano, que cria uma tal “Política Nacional de Participação Social” e um certo “Sistema Nacional de Participação Social”. O Congresso Nacional vai bater firme nela, para que o revogue, pois, libera o trânsito de tropas estrangeiras livremente em território brasileira, além de extinguir o Congresso Nacional, onde a sociedade civil, por meio de suas Organizações Representativas, onde até uma Associação de Amigos de Bairro, pode ter um peso muito grande na legislaçãodo Estado Brasileiro.

Já há revolta no Congresso. Não votaram a LDO 2014 – 2015, que pela constituição tinha que ser votada este mês, para depois o Congresso decretar férias das duas casas, Deram um jeitinho, saíram de férias sem votar a LDO. O Parlamento Mundial de Segurança e Paz, embasados nos erros que estão sendo cometidos pelo Poder Do Executivo, que simplesmente jogou no Lixo a Constituição de 1998, entrou com queixa Crime no Conselho Nacional de Justiça contra Dilma Rousseff, denunciando uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, das ações que, de forma unilateral, a Presidente vem agindo.

DA REDAÇÃO DO FRANCO DA ROCHA NEWS

www.francodarochanews.jex.com.br

EDIÇÃO JC PEREIRA

JORNALISTA DOUTOR JOSÉ CARLOS PEREIRA

CADEIRA 9 DA ACADEMIA DE CIENCIA POLÍTICA

ALTO COMISSÁRIO DA WPO

PARLAMENTO MUNDIAL DE SEGURANÇA E PAZ

CAPELÃO ORDEM TEMPLÁRIA HUMANITÁRIA

UM BRASILEIRO COMUM

Anexos:
FicheiroTamanho do ficheiro
Fazer download deste ficheiro (PROCURADORIA GERAL REPUBLICA QUEIXA CRIME.pdf)A OIT 169 PODE LEVAR O BRASIL HÁ UMA GUERRA CIVIL!300 Kb
Última atualização em Sex, 18 de Julho de 2014 13:55