MINISTRO JOAQUIM BARBOSA ADIA SUA RENUNCIA PARAI DIA 06 DE AGOSTO PRÓXIMO

Ter, 08 de Julho de 2014 16:01 Acessos: 1489
Imprimir

10505251 674759072618242 4135928486831640601 o

COLUNA ACONTECE AGORA –www.francodarochanews.jex.com.br
JOAQUIM BARBOSA ADIA SUA RENUNCIA PARA I DIA 06 DE AGOSTO PRÓXIMO, SERÁ QUE TEM A VER COM A CONVENÇÃO OIT 169, ONDE O BRASIL PERDE MAIS DE 50% DE SEU TERRITÓRIO.
Nesta Segunda Feira, 07de Julho, 2014, o Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo renuncia, adiando o mesmo para o dia 6 de agosto próximo. A justificação foi a de que, precisava de mais tempo, para passar a Presidência para o Ministro Levandosk, seu, seu ferrenho rival no Supremo.
A Geo Política interna no Brasil, está por um fio de sofrer uma intervenção internacional, comandada pela ONU, para o cumprimento da Convenção 169 OIT, que divide o Brasil em 216 Nações Indígenas e Colombolas, restando somente 50% do Território Brasileiro como República.
A importância desta decisão, com o Brasil à beira de um caos político, onde os três poderes poderá, entrar em solução de continuidade, não foi muito repercutido, na chamada grande imprensa, que está calada e publicando o que o Poder Executivo quer, afagada com as verbas publicitárias destinadas a divulgar as ações de governo, na realidade, uma propaganda antecipada, que o Superior Tribunal Eleitoral, não veda, mesmo sabendo que ela é irregular.
A importância desta decisão de Joaquim Barbosa, é que a mesma vem, no momento em que, todo o Tribunal Superior de Justiça, tem as suas cadeiras ocupadas por Ministros indicados pelo PT – Partido dos Trabalhadores, o que se desconfia, todos os julgamentos serão favoráveis ao Poder Executivo e ou Legislativo.
Há algo de relevante na decisão de Joaquim Barbosa. Ele não é bobo. Se houver uma intervenção Militar, para colocar o Brasil nos eixos, com certeza, nenhum dos membros, do Poder Executivo e ou Legislativo, assumirão como Presidente Provisório, haja vista, o pleito para as eleições majoritárias é em outubro próximo.
Joaquim Barbosa, já havia dado entrevistas, dando a entender, que sua decisão de renuncia era irrevogável. Mas de repente, estoura esta bomba, adiando sua renuncia, justamente para 6 de Agosto, data posterior ao da obrigação do Brasil, cumprir, o que determina a Convenção OIT 169.
Ora, notória é, a instabilidade de política do Brasil, as vésperas da eleição. Os escândalos como o do Porto Mariel, a remessa de trilhões de Dólares para fora do Brasil, como ajuda humanitária, estando o pais imerso, na fome, miséria, analfabetismo, trafico de drogas, contrabando, guerrilha urbana em andamento, o crime organizado dominando os presídios, a população comum, sufocada na periferia, principalmente das grandes cidades, deve ter refletido na decisão de Joaquim Barbosa.
Senão vejamos, conscientemente, o Brasil é uma grande bolha de espuma de sabão, que pode ser estourada a qualquer momento. Chama a tenção ainda, a presença de Putin, Presidente da Rússia e do Presidente da Coréia do Norte, estarão no Brasil. Acresça-se a Presidente da Argentina, o do Uruguai e o da Bolívia, deverão vir, já que Putin, vai visitar também estes países.
Antes, Putin vai vistoria o Porto de Mariel em Cuba, e sua agenda devem constar um encontro com Maduro da Venezuela, pois a Rússia enviou uma quantidade não sabida de “técnicos” para auxiliar a Venezuela e a tropa, a utilizar os armamentos quais, a Rússia enviou para fortalecer o exército, a aeronáutica e a marinha venezuelana.
Tudo vai se encaixando, quanto mais avançamos no WPI e WPO, em nossa análise do que vem acontecendo no Continente Latino Americano. O rompimento de Dilma com Obama, por causa de espionagem. Ela não o teria feito, se não houvesse um respaldo por trás, dos optantes pelo Bolivarismo e pelo Comunismo Internacional.
As intenções de Dilma Rousseff são muito claras. Emitiu Decreto do Executivo, o primeiro, permitindo que tropas estrangeiras por solo brasileiro, sem serem interceptadas, pois as mesmas são amigas do Brasil, principalmente no que tange a estratégia militar ou logística. Se não tínhamos controle sobre a fronteira seca e marítima, o tráfico de drogas e o contrabando correm à solta, esta permissão de Dilma, coloca a Defesa Interna do Pais em xeque.
É preciso prestar muita atenção, neste adiamento da renuncia de Joaquim Barbosa, pois na intervenção, ele será o púnico em condições constitucionais e de caráter pessoal, para fazer a transição até as eleições de outubro.
Estamos acompanhando, dentro do WPI – WORLD PARLAMENT INTELIGENCY está acompanhando, pari passo os acontecimentos políticos no Brasil e em toda a América latina. Não nos resta a menor dúvida, de que, o que foi tratado no Foro São Paulo, em suas Assembleias, esta sendo realizado, executado, linha por linha. O Brasil corre hoje, sob a perspectiva de implantação de uma Ditadura de Esquerda, e se não houver uma intervenção das forças armadas, antes disto acontecer, muita vidas serão perdidas.
DA REDAÇÃO DO FRANCO DA ROCHA NEWS
EDIÇÃO: JORNALISTA DR. JOSÉ CARLOS PEREIRA
CIENTISTA POLITICO
ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS POLITICAS – 
CADEIRA IMORTAL Nº. 9
ALTO COMISSARIO DIREITOS HUMANOS
WORLD PARLAMENT OF SECURITY AND PEACE