O vaticínio do General Heleno sobre a Questão Indígena

E-mail Imprimir

10511136 666395746787908 8472051658400936447 n

O vaticínio do General Heleno sobre a Questão Indígena
No dia 29 de maio último, em evento promovido pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, o General Augusto Heleno, ex comandante da Amazônia, proferiu uma conferência sobre a questão indígena na Amazônia. De acordo com o General Heleno, a questão indígena é seríssima e capaz de fazer perder o sono.

 

FRANCO DA ROCHA NEWS, 23 DE JUNHO DE 2014 - 23H58
COLUNA ACONTECE AGORA -http://www.francodarochanews.jex.com.br/acontece+agora
O vaticínio do General Heleno sobre a Questão Indígena
No dia 29 de maio último, em evento promovido pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, o General Augusto Heleno, ex comandante da Amazônia, proferiu uma conferência sobre a questão indígena na Amazônia. De acordo com o General Heleno, a questão indígena é seríssima e capaz de fazer perder o sono.

Em 2008, então comandante Militar da Amazônia, o general Augusto Heleno, afirmou que a política indigenista praticada atualmente no país é "lamentável, para não dizer caótica". O general criticou a separação de índios e não-índios. "A política indigenista brasileira está completamente dissociada do processo histórico de colonização do nosso país. Precisa revista com urgência. (...) É só ir lá ver as comunidades indígenas para ver que essa política é lamentável, para não dizer caótica. "Pela primeira vez estamos escutando coisas que nunca escutamos na história do Brasil. Negócio de índio e não índio? No bairro da Liberdade, em São Paulo, vai ter japonês e não-japonês? Só entra quem é japonês? Como um brasileiro não pode entrar numa terra porque é uma terra indígena?", afirmou Heleno na ocasião. Logo em seguida o ex presidente Lula cuidou para retirar o General da ativa.
Na conferência da semana passada Heleno falou sobre as declarações que custaram seu cargo. "Avisei que iria falar. Não foi falta de lealdade, pois eu conhecia a Amazônia desde tenente. Tive oportunidade de visitar muitos lugares. Com dois meses de comando da Amazônia, em reunião do Alto Comando, eu avisei: estou presenciando coisas que me têm deixado revoltado. São verdadeiros acintes ao ser humano. Se continuar, com seis meses de comando, eu vou colocar a boca no trombone. E a cada reunião do Alto Comando eu levava vídeos e fotografias. Depois de seis meses, declarei que a política indigenista era lamentável, para não dizer caótica. Hoje tenho certeza de que ela é caótica. Nesta semana um policial foi atingido por uma flecha em Brasília. Agora se discute se a flecha é arma ou se faz parte da cultura indígena…
COM CONTEÚDO QUESTÃO INDIGENA
- See more at: http://www.questaoindigena.org/2014/06/o-vaticinio-do-general-heleno-
sobre.html#sthash.zmvmnuDV.dpuf

DA REDAÇÃO DO FRANCO DA ROCHA NEWS
EDIÇÃO:
JORNALISTA DR. JOSÉ CARLOS PEREIRA
CIENTISTA POLITICO
ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS POLITICAS - CADEIRA 9
ALTO COMISSARIO DIREITOS HUMANOS
WORLD PARLAMENT OF SECURITY AND PEACE
Você esta em: Notícias O vaticínio do General Heleno sobre a Questão Indígena