RESUMO DO ESTATUTO SOCIAL WPO - SUMMARY OF BYLAWS WPO

E-mail Imprimir

Sem título-10000

 RESUMO DOS ESTATUTO SOCIAL WPO

Capítulo primeiro - da denominação, da sede, duração e finalidade


Artigo 1º
, O World Parlament of Security and Peace CNPJ/MF:13.498.430/0001-27 - Organização da Sociedade Civil de Direito Privado -Código de Discriminação de Atividade Econômica Principal: CNAE / CONCLA:9430/8-00 - Atividade de Associações de DEFESA, GARANTIA e PROTEÇÃO dos DIREITOS FUNDAMENTAIS dos DIREITOS HUMANOS e dos DIREITOS SOCIAIS, devidamente Registrado, Protocolizado e Digitalizado: Pessoa Jurídica Livro A, Nº 9360 - Registrado sob o Nº 375 no Cartório de Registro de Imóveis,Pessoas Jurídicas, Títulos e Documentos e Protestos e Tabelionato de Notas da Comarca de Senador  Canedo, sito à Avenida Dom Emanuel, Quadra 28, Lote 08 - CEP: 75250-000 - Comarca (Município) de Senador Canedo doravante regida por este Estatuto, normas internas bem como pela legislação que lhe é aplicável, seu SIMBOLO será uma POMBA circundando o PLANETA TERRA abaixo com os dizeres World Parlament Of Security And Peace, é uma associação civil, de direito privado, de caráter propagador da paz, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, regida pelo presente Estatuto e pelas demais disposições legais que lhe forem aplicadas, sendo sua primeira diretoria eleita para um mandato de oito anos.


Artigo 2º  World Parlament Of Security And Peace tem como objetivos principais: promover a defesa de bens e direitos sociais, coletivos e difusos relativos a paz , ao patrimônio cultural, aos direitos humanos e dos povos; estimular o aperfeiçoamento e o cumprimento de legislação que instrumentalize a consecução dos presentes objetivos; promover projetos e ações que visem a promoção da paz , bem como a proteção da identidade física, social e cultural de populações urbanas com recursos próprios ou advindos de convênios ou outras formas jurídicas possíveis; estimular a parceria, o diálogo local e solidariedade entre os diferentes segmentos sociais, participando junto a outras entidades de atividades que visem interesses comuns.

 

Artigo 3º - Sua finalidade elementar são a promoção e defesa dos direitos e interesses dos cidadãos brasileiros e estrangeiros, lesados, prejudicados, por atos ilícitos ou não, na área cível, lesão ao consumidor, contratos onerosos, público ou privado, condomínios, seguros automobilístico, de vida, defesa do idoso, da mulher e da criança, perante as instituições financeiras,  entidades e/ou instituições autônomas da iniciativa privada ou não (prestadores de serviços, compra e venda de imóveis, bens móveis, etc), pessoa física, órgãos públicos em caráter complementar, as que passam a ser expostas:

 

a)    - Zelar pela defesa e interesses dos cidadãos, estudantes, idosos, direito da mulher, criança e adolescente:

 

a-1) – Zelar pela defesa no exercício da cidadania, incentivar o cidadão  a promoção da solução dos conflitos existentes pela aplicação da conciliação, mediação e arbitragem, no tocante ao permissivo legal para resolução das lides de forma extra judicial, no que dispõe as leis pertinentes, defesa do meio ambiente, bem como a defesa do patrimônio público e dos direitos humanos, auxiliando o Ministério Público (Federal ou Estadual), bem como os procons, ou outras entidades de classes ou públicas, que atuam na área, inclusive a JUSTIÇA, ou qualquer órgãos do SNDC, ou as agências (Defesa do Consumidor, Meio Ambiente, etc.), oferecendo denúncias ou intentando ações diretamente na justiça estatal ou nas instituições privadas auxiliares da justiça,  em defesa dos lesados;

 

a-2) – Elaborar projetos para abertura do mercado de trabalho para profissionais autônomos, criando projetos e treinamento, bem como cursos de extensão ou de graduação universitária ou profissionais prático de integração de trabalho e mercado de trabalho;

 

a-3) – Estabelecer convênio com as universidades, e faculdades para aproveitamento dos acadêmicos ou graduados no mercado de trabalho, elaborando e coordenando cursos de treinamento e preparação, inclusive prestando serviços voluntários à comunidade para compensação de horas para pagamento da bolsa escolar;

 

a-4) – Criação de programas ou administrar os já existente para fundos de financiamentos aos segmentos de produção (habitacional, ou outras áreas de fomento a produção e geração de postos de trabalho e produção de gênero de primeira necessidade ou exportáveis, educação, saúde, habitação, etc.), redirecionando os recursos captados para manutenção de creches, asilos, ou entidades que atuam na área jurídica, de saúde, educação, habitação profissionalização ou reciclagem de trabalhadores reintegrando-os no mercado de trabalho;

 

a-5) - Criação de alternativas para integrar as diversas profissões ao mercado de trabalho, inclusive criando e coordenando com as respectivas Escolas, Faculdades ou Universidades, áreas de prestação de serviços que venham beneficiar a comunidade, principalmente a área jurídica e social, criando postos de prestações de serviços (fixos ou ambulantes);

 

a-6) - Auxiliar os governos (Municipais, Estaduais e Federal), através de convênios com os órgãos encarregados de fiscalizar (MINISTÉRIO PÚBLICO, JUSTIÇA, SNDC, PROCONS, SECRETARIA DA FAZENDA, RECEITA FEDERAL, AGÊNCIAS NACIONAIS, EMPRESAS PÚBLICAS, ETC.), ou simplesmente oferecendo denúncias referentes ao exercício da cidadania e proteção ao meio ambiente e ao erário público;

 

a-7) - Elaborar projetos de proteção e reconhecimento de atividades clandestinas ou consideradas informais, criando meios de reconhecimento e reconhecendo-as para efeito de legalização e inclusão no sistema produtivo nacional;

 

a-8) - Criação de cursos de treinamento, seminários, palestras, em convênio com as escolas, faculdades ou universidades, instituições privadas, com a finalidade de integração no mercado de trabalho, criando alternativas para prestar serviços de primeira qualidade, com custos baixos para a população, inclusive através de convênios com entidades governamentais ou privadas;

 

a-9) - Promoção a defesa de bens e direitos sociais às minorias e excluídos e desenvolvimento econômico e combate à pobreza;

 

a-10) -  Promoção de direitos das pessoas portadoras de deficiência, os direitos da mulher e da criança, idoso e combate a todo o tipo de discriminação sexual, racial, e social, trabalho forçado e infantil;

 

a-11) - Promoção da ética, da paz da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e de outros valores universais;

 

a-12) - Criação de filiais em outras regiões do país e do exterior, inclusive através da mobilização de entidades governamentais e organizações não-governamentais nacionais e internacionais;

 

a-13) -  Sustentar e defender, perante as instituições financeiras e poderes públicos, ministério público, procons, justiça e onde quer que se faça necessário o exercício da cidadania, defesa do meio ambiente e direitos humanos, e os direitos previstos em leis, dos interesses e das reivindicações de todos os cidadãos brasileiros, inclusive o atendimento de entidades de classe, filtrando as denúncias e encaminhando aos órgãos competentes, com respectivos acompanhamentos;

 

a-14) -  Administrar e acompanhar os processos e os serviços técnicos e jurídicos dos denunciantes inclusive contratando suporte técnico nas áreas necessárias e área jurídica, estabelecendo preços e condições dos serviços, tipos de serviços prestados, substituindo os profissionais que forem necessários, enfim administrando os serviços diretamente e fazendo os devidos acompanhamentos no Poder Judiciário em todas as Instâncias, Câmara/e ou Corte de Arbitragem ou de Mediação, ou quaisquer outros órgãos (PROCONS, MINISTÉRIO PÚBLICO, TRIBUNAIS, STJ, STF, ETC.), podendo ainda, discutir honorários e propor reduções para reduzir despesas e custos, tornando o exercício da cidadania acessível a todos;

 

a-15) - Atender e acompanhar na justiça ou em qualquer outros órgãos (SNDC, MINISTÉRIO PÚBLICO, PROCONS, ETC.), os serviços prestados aos cidadãos ou associados de entidades de classes e as das coirmãs, bem como a defesa do meio ambiente, oferecendo denúncias em caso de irregularidades, bem como suporte técnico e jurídico, mediante serviços terceirizados ou convênios com universidades e órgãos públicos ou judiciário e ministério público e entidades auxiliares da justiça;

        

a-16) -  Preparar técnicos, bem como profissionais de todas as áreas (jurídica, ciências exatas, etc.), terceirizados, diretamente ou através de convênios com universidades, ou órgãos do judiciário, do poder executivo ou legislativo, para prestar serviços a coletividade;

 

a-17) -  Estipular honorários de serviços terceirizados (técnicos ou das demais atividades profissionais), para serviços à coletividade, inclusive propondo denúncias contra atos de agiotagem na cobrança de honorários e prestação de serviços que lesem os reclamantes, elaborando contratos e administrando os serviços, inclusive de outras entidades de classe;

 

a-18) - Determinar técnicos ou profissionais autônomos para participar de audiências nos PROCONS, JUIZADOS ESPECIAIS, JUSTIÇA COMUM OU FEDERAL, CÂMARAS E/OU CORTES ARBITRAIS, em defesa dos cidadãos reclamantes ou das entidades de classe, bem como dos seus participantes;

 

a-19) - Interferir sempre que necessário em debates de problemas técnicos, sociais, econômico–financeiros, jurídicos e outros de âmbito municipal, regional ou nacional, do interesse da coletividade, sugerindo medidas e procurando evitar a aplicação daquelas que considerar prejudiciais dos objetivos que representa e defenda;

 

a-20) - Incentivar, criar e manter as entidades de classe ou clube de serviços de reconhecidos interesses para os participantes, inclusive aqueles de proteção do crédito, defesa do meio ambiente e proteção ao patrimônio público, observadas as regulamentações pertinentes;

 

a-21) - Promoção de intercâmbio com entidades congêneres tanto do país quanto do exterior, para a consecução dos objetivos comuns e do incentivo para criação de co-irmãs em todo território nacional e internacional;

 

a-22) - Promover realizações de simpósios, conferências, cursos, seminários, congressos e outros eventos, diretamente ou por meio de convênios;

 

a-23) - Estudos e elaborações de  projetos, captação de recursos e aplicação dos mesmos mediante programas preestabelecidos;

 

a-24) - Fundar e manter, quando a Diretoria julgar oportuno órgão de informações e divulgações;

a-25) - Manutenção e ampliação de bibliotecas especializadas em temas jurídicos, econômicos, sociais, direitos humanos e outros.

 

Artigo 4º
O World Parlament Of Security And Peace é isento de quaisquer preconceitos ou discriminações relativas à cor, raça, credo religioso, classe social, concepção política - partidária ou filosófica, nacionalidade em suas atividades, dependências ou em seu quadro social,
exercerá suas atividades com base em seu Estatuto e na Declaração Universal dos Direitos Humanos, em defesa dos direitos do homem e da preservação da vida, com normas e diretrizes governamentais nacional e internacional, conforme  aprovado no PNPDD-Plano Nacional de Políticas de Proteção e Defesa para os Defensores dos Direitos Humanos  em resolução da República Federativa  do Brasil, Constituição Federal da Republica Federativa do Brasil e  Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas - ONU e  os seguintes Decretos: Decreto Nº 7.256, de 04/08/2010 (Seção II, Artigo 9º, Inciso X – Artigo 10º, Inciso I), Decreto Nº 7.225 de 01/07/2010,Decreto Nº 7.037 de 21/12/2009 (Eixo Orientar IV, Parágrafo 11 - Diretriz Nº 15, Objetivo Estratégico I, “a”, “c”, “e” – Diretriz Nº 15, Objetivo Estratégico IV, “a”, “b”, “c”, “d”, “e” – Eixo Orientador IV – Diretriz Nº 16, Objetivo Estratégico II, “b”),Decreto Nº 6.980, de 13/10/2009 (Seção II, Artigo 9º, Inciso X – Artigo 10º, Inciso I), ,DLG Nº 592 de 27/08/2009, ,Decreto Nº 6.044 de 12/02/2007, ,Decreto Nº 4.229 de 13/05/2002, ,Lei Nº 10.446 de 08/05/2002, ,Decreto Nº 3.637 de 30/10/2000,  Decreto Nº 3.518 de 20/06/2000, ,Decreto Nº 9.807 de 13/07/1999, DLG Nº 89 de 03/12/1998, Decreto Nº 1.904 de 13/05/1996, Decreto Nº 678 de 06/11/1992,  DLG Nº 27 de 26/05/1992,  LEI Nº 6.657 de 05/06/1979,  Lei Nº 5.249 de 09/02/1967, Lei Nº 4.898 de 09/12/1965, ,Lei Nº 4.318 de 16/03/1964,,Resoluções da Organização das Nações Unidas - ONU: A/RES/60/161 (28/02/2006) e A/RES/53/144 (09/12/1998) Convenção Americana de Direitos Humanos (1969) (Pacto de San José da Costa Rica) PRINCÍPIOS DE PARIS RESOLUÇÃO  Nº: 1.992.154 DE 03/03/1992 DA COMISSÃO DE  DIREITOS HUMANOS DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU

Embaixadores são lideres cujas vidas exemplificam o ideal de vivência em benefício dos outros, e que se dedicam à promoção de valores morais universais, forte vida familiar, cooperação inter-religiosa, harmonia internacional, renovação das Nações Unidas, mídia de massa responsável e o estabelecimento de uma cultura global de paz. Transcendendo barreiras raciais, nacionais e religiosas, os Embaixadores da Paz contribuem para a realização da esperança de todas as idades, um mundo unificado de paz, onde as dimensões espirituais e materiais de todas as realidades são harmonizadas, cabe ao Embaixador da Paz promover por todos os meios ao seu alcance a paz na resolução de conflitos, promover palestras junto a comunidade estudantil, grupos de jovens, terceira idade incentivando  a cultura da paz, preservar o estado de direito em favor do homem como centro de inteligência a serviço se seu próximo.

Os Embaixadores da Paz promovem projetos voltados à reconciliação e paz.

MISSÃO DOS EMBAIXADORES DA PAZ

Embaixadores da paz são líderes de todos os campos da vida, dedicados à construção de uma comunidade mundial de paz através da aplicação dos princípios da Paz Universal.

O QUE É UM EMBAIXADOR DA PAZ?

Os Embaixadores da Paz são líderes representando as religiões, as raças e a diversidade étnica da família humana, bem como todas as disciplinas do empreendimento humano.
Eles se levantam inspirados por uma base comum de princípios compartilhados, e são comprometidos com a tarefa de promover a reconciliação, ultrapassando barreiras e construindo a paz.

O QUE FAZ UM EMBAIXADOR DA PAZ?

Atuam na formação e na expansão de uma aliança estratégica de parcerias pró-paz com indivíduos, instituições educacionais, religiosas, políticas e empresariais, e com os meios de comunicação e os governos.
Os Embaixadores da Paz são indivíduos e organizações dedicadas à construção de um mundo de eterna paz, onde cada indivíduo possa viver em liberdade, harmonia, cooperação e co-prosperidade.

Inglês

SUMMARY OF BYLAWS WPO

Chapter first-denomination, headquarters, duration and purpose

 

Article 1 the World Parlament of Security and Peace CNPJ/MF: 13,498,430/0001-27-Civil society organisation governed by private law-Discrimination code of main economic activity: CNAE/CONCLA: 9430/8-00-Activity of Defense Associations, GUARANTEE and protection of FUNDAMENTAL RIGHTS of the human rights and SOCIAL rights, duly Recorded, Docketed and scanned: Legal Person Book A, paragraph 9360-Registered under no. 375 at the Registry Office of real estate, Corporations, securities, documents and protests and notary's Office notes the Comarca de Senador Canedo, situated to Avenida Dom Emanuel, Block 28, Batch 08-ZIP CODE: 75250-000-Comarca (County) of Senador Canedo henceforth governed by this Statute, internal rules as well as the legislation to which it is subject, its SYMBOL is a dove circling the PLANET EARTH below with the words World Parlament Of Security And Peace, is a civil association, governed by private law, of peace spreader character, non-profit, open-ended, governed by these bylaws and by other legal provisions are applied, being his first Board elected for a term of eight years.

 

Article 2 World Parlament Of Security And Peace has as main objectives: to promote the defence of property and social rights, collective and diffuse concerning peace, cultural heritage, human and peoples ' rights; encourage the improvement and enforcement of legislation to ensure the achievement of these objectives; promote projects and actions aimed at the promotion of peace, as well as the protection of the physical, social and cultural identity of urban populations with own resources or from agreements or other legal forms possible; stimulate the local dialogue partnership and solidarity between the various social segments, participating together with other entities of activities aimed at common interests.

 

Article 3-purpose elementary are the promotion and defence of the rights and interests of Brazilian and foreign citizens, harmed, harmed, by unlawful acts or not, in the area of civil law, consumer injury, onerous contracts, public or private, condominiums, automobile insurance, life, defending the elderly, women and children, before financial institutions, entities and/or autonomous institutions of private enterprise or not (service providers, buying and selling real estate, movable property, etc.), individual, public agencies in complementary character, those which are exposed:

 

a)-ensure the defence and interests of citizens, students, the elderly, women's rights, children and adolescents:

 

a-1) – to ensure the defense in the exercise of citizenship, encouraging the promotion of citizen resolve existing conflicts by applying the conciliation, mediation and arbitration, in respect of the permissive legal to solve the frontbench of extra judicial form, in that it offers relevant laws, protection of the environment, as well as the public heritage protection and human rights, assisting the Department of public prosecutions (Federal or State)as well as the procons, or other classes or public entities, which operate in the area, including the JUSTICE, or any organs of the SNDC, or agencies (consumer protection, environment, etc.), offering complaints or initiating legal actions directly in State or private institutions justice auxiliaries of Justice in defence of the injured;

 

a-2)-draw up designs for opening the labour market for independent professionals, creating projects and training, as well as extension courses or university or professional undergraduate practical work integration and labour market;

 

a-3) – Establish agreements with universities and colleges to take advantage of academics or graduates in the labour market, developing and coordinating training and preparation courses, including volunteer services to the community for compensation of hours for payment of the scholarship;

 

a-4) – creating programs or manage existing to financing funds to production segments (housing, or other areas of fostering the production and generation of jobs and production of genre of first necessity or exportable, education, health, housing, etc.), redirecting the funds raised for maintenance of kindergartens, asylums, or entities that Act on legal, health areaprofessionalization, education, housing and recycling workers reintegrating them into the labour market;

 

a-5)-Creation of alternatives for integrating the various professions to the labour market, including creating and coordinating with their respective schools, colleges or universities, areas to provide services that will benefit the community, especially the legal and social area, creating jobs, supply of services (fixed or mobile);

a-6)-assist Governments (local, State and Federal), through agreements with the bodies responsible for overseeing (prosecutors, JUSTICE, SNDC, PROCONS, SECRETARIA DA FAZENDA, IRS, NATIONAL AGENCIES, PUBLIC ENTERPRISES, etc.), or simply offering complaints relating to the exercise of citizenship and protection of the environment and to the public purse;

 

a-7)-Elaborate projects of protection and recognition of clandestine activities or considered informal, creating means of recognising and acknowledging them for the purpose of legalization and inclusion in the national productive system;

 

a-8)-creation of training courses, seminars, lectures, in partnership with schools, colleges or universities, private institutions, with the aim of integration into the labour market, creating alternatives to provide first-rate services, with low costs for the population, including through agreements with Government or private entities;

 

a-9)-Promoting the defence of property and rights minorities and excluded social and economic development and combating poverty;

 

a-10)-Promotion of rights of persons with disabilities, the rights of women and children, elderly and combating all kinds of discrimination, racial, social and sexual, forced labour and child health;

 

a-11)-promotion of ethics, citizenship peace, human rights, democracy and other universal values;

 

a-12)-creation of branches in other regions of the country and abroad, including through the mobilization of governmental entities and non-governmental organizations, both national and international;

 

a-13)-sustain and defend, to financial institutions and public authorities, prosecutors, justice and procons wherever they do require the exercise of citizenship, environmental protection and human rights, and the rights provided for in laws, the interests and the demands of all Brazilian citizens, including the attendance of class entities, filtering out the complaints and forwarding to the competent organs, with its accompaniments;

 

a-14) to Administer and monitor the processes and the technical and legal services of whistleblowers including hiring technical support in the areas necessary and legal area, establishing prices and conditions of services, types of services rendered, replacing the professionals necessary, finally administering the services directly and doing the accompaniment in the Judiciary in all instances, camera/and or Court of Arbitration or mediation, or any other agencies (PROCONS, PROSECUTOR, COURT, STJ, STF, ETC.), and may also, discuss fees and propose reductions to reduce expenses and costs, making the exercise of citizenship accessible to all;

 

a-15)-Meet and follow up in court or in any other organs (SNDC, Prosecutor PROCONS, ETC.), the services provided to citizens or associated entities of classes and those of sister services as well as environmental protection, offering complaints in case of irregularities, as well as technical and legal support, through outsourced services or agreements with universities and Government agencies or public Ministry and judiciary and auxiliary bodies of Justice;

 

a-16)-Prepare technicians as well as professionals from all areas (legal, exact sciences, etc.), outsourced, either directly or through partnerships with universities, or organs of the judiciary, Executive or legislative power, to provide services for collective;

 

a-17)-Prescribe fees for outsourced services (technical or other professional activities), for services to the community, including proposing complaints against acts of loansharking in the levying of fees and services affecting the claimants, preparing contracts and administering services, including other professional associations;

 

a-18)-Determine technicians or independent professionals to participate in hearings in PROCONS, SPECIAL COURTS, COMMON or FEDERAL LAW, CAMERAS and/or ARBITRATION COURTS in defence of citizens claimants or of professional associations, as well as of its participants;

 

a-19)-Interfere whenever necessary in discussions of technical issues, social, economic-financial, legal and other municipal, regional or national level, in the interest of the collectivity, suggesting measures and avoiding the application of those it deems harmful objectives that represent and defend;

 

a-20)-encouraging, creating and maintaining the professional associations or interests recognized services Club for the participants, including those of credit protection, environmental protection and public heritage protection, in compliance with the relevant regulations;

a-21)-Promotion of exchanges with similar organizations both in the country and abroad, for the achievement of common goals and the incentive for creating co-sisters throughout the national and international levels;

 

a-22)-to promote achievements of symposia, conferences, courses, seminars, congresses and other events, either directly or by means of covenants;

 

a-23)-studies and elaborations of projects, fundraising and application thereof by means of pre-set programmes;

 

a-24)-set up and maintain, when the Board considers it appropriate organ of information and disclosures;

a-25)-maintenance and expansion of specialized libraries in legal, economic, social issues, human rights and others.

 

Article 4

The World Parlament Of Security And Peace is free from any prejudice or discrimination regarding race, creed, color, religious, social class, political-partisan or philosophical conception, nationality in their activities, dependencies or in your social framework, will exercise its activities based on its Statute and in the Universal Declaration of human rights, in defense of human rights and the preservation of lifewith governmental regulations and guidelines at national and international level, as approved in the PNPDD-national plan for the protection and defense policies to Human rights defenders in resolution of the Federative Republic of Brazil, the Federal Constitution of Brazil's Federative Republic and Universal Declaration of human rights of the United Nations-UN and the following Decrees: Decree No. 7,256, of 8/4/2010 (Section II, article 9, subparagraph X – article 10, item I), Decree No. 7/1/2010 of 7,225, Decree nº 7,037 of 12/21/2009 (spindle Orientate IV, paragraph 11-Guideline nº 15, strategic objective I, "a", "c", "e" – Guideline nº 15, strategic objective IV, "a", "b", "c", "d", "e" – Guiding Axis IV – Guideline nº 16Strategic Objective II, "b"), Decree nº 6,980, of 10/13/2009 (Section II, article 9, subparagraph X – article 10, subparagraph I), DLG No. 592 of 8/27/2009,, Decree nº 2/12/2007, of 6,044, Decree nº 5/13/2002, of 4,229, law nº of 10,446, 5/8/2002, Decree nº of 3,637 10/30/2000, Decree nº 3,518 of 6/20/2000, Decree No. 9,807, of 7/13/1999, DLG paragraph 89 of 12/3/1998, Decree No. 1,904 of 5/13/1996, Decree No. 678 of 11/6/1992, DLG paragraph 27 of 5/26/1992, law nº 6,657 of 6/5/1979, law nº of 5,249 2/9/1967, law No. 4,898 of 12/9/1965,, law nº of 4,318 3/16/1964, Resolutions of the United Nations-UN: A/RES/60/161 (2/28/2006) and A/RES/53/144 (12/9/1998) American Convention on human rights (1969) (Pact of San José of Costa Rica) PRINCIPLES of PARIS resolution nº: 1,992,154 of 3/3/1992 of the HUMAN RIGHTS COMMISSION of the UNITED NATIONS – UN

Ambassadors are leaders whose lives exemplify the ideal experience for the benefit of others, and engaged in the promotion of universal moral values, strong family life, interfaith cooperation, international harmony, renovation of the United Nations, in charge of mass media and the establishment of a global culture of peace. Transcending racial, national and religious barriers, the ambassadors of Peace contribute to the realization of the hopes of all ages, a unified world of peace where the spiritual and material dimensions of all realities are harmonised, it is incumbent upon the peace Ambassador program to promote by all means at its disposal to peace in conflict resolution, promoting talks with the student community, youth groups, senior citizens by encouraging a culture of peace, preserve the rule of law in favor of man as the intelligence service center if your next.

The ambassadors of Peace promoting projects aimed at reconciliation and peace.

 

MISSION OF THE AMBASSADORS OF PEACE

Ambassadors of peace are leaders in all fields of life, dedicated to building a world community of peace through application of the principles of Universal peace.

WHAT IS AN AMBASSADOR OF PEACE?

The ambassadors of Peace are leaders representing different religions, races and ethnic diversity of the human family, as well as all disciplines of human endeavor.

They rise inspired by a common basis of shared principles and are committed to the task of promoting reconciliation, overcoming obstacles and building peace.

WHAT DOES AN AMBASSADOR OF PEACE?

Act in the formation and expansion of a strategic alliance partnerships pro-peace with individuals, educational institutions, religious, and business policies, and with the media and Governments.

 

The ambassadors of Peace are individuals and organizations dedicated to building a world of eternal peace, where each individual can live in freedom, harmony, cooperation and co-prosperity. 

Please get in contact  e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  

Última atualização em Sex, 17 de Abril de 2015 21:06
Você esta em: Embaixadores da Paz RESUMO DO ESTATUTO SOCIAL WPO - SUMMARY OF BYLAWS WPO